Ricciardo se vê “chegando à melhor forma” e festeja: “Confiança e prazer voltaram ao nível”

Daniel Ricciardo falou ao GRANDE PRÊMIO com exclusividade que sentiu no México que era possível "voltar a ser o que era", mas concorda que parte do resultado também foi mérito da AlphaTauri

Daniel Ricciardo precisou superar um desafio e tanto após fraturar o punho logo em sua terceira corrida pós-retorno à Fórmula 1, mas foi preciso pouco para ter certeza de que está muito perto do que considera a forma ideal. A confiança e o prazer de pilotar, no entanto, já estão “no nível em que precisavam estar”.

Vale destacar que a primeira confiança, claro, veio da Red Bull, equipe com a qual começou a caminhada na elite do automobilismo mundial, primeiro com a Toro Rosso (o nome anterior da AlphaTauri), depois com o próprio time dos energéticos. O retorno à Milton Keynes foi providencial para começar a injetar no australiano segurança no próprio trabalho.

Relacionadas


Em entrevista exclusiva ao GRANDE PRÊMIO durante a passagem da Fórmula 1 por Interlagos, no último final de semana, Ricciardo disse que está “realmente chegando perto” do que considera ser a sua melhor forma como piloto. Em seguida, citou como exemplo o fim de semana anterior ao Brasil.

“Sem dúvida foi assim no México, voltar ao que eu era”, salientou. “Há ainda algumas coisas em classificação, tipo ‘hum, posso fazer isso melhor’, então estou chegando muito mais perto. Mas a confiança e o prazer que voltei a sentir voltaram ao nível que precisavam estar”, garantiu o piloto de 34 anos.

Daniel Ricciardo foi bem no México e disse ao GP que está chegando à sua melhor forma (Foto: Rodrigo Berton/Warm Up)

O GP, então, quis saber impressões específicas após o resultado conquistado no autódromo Hermanos Rodríguez. Afinal, o quanto do que se viu na pista mexicana era Ricciardo?

“Da minha parte, 99%”, retrucou em tom de brincadeira. Depois, fez uma análise mais séria. “Não tanto, acho que 50/50, porque, após Austin, fizemos algumas mudanças na configuração do carro, grandes mudanças, e acho que isso nos ajudou bastante, portanto acho que, com isso, consegui pilotar de um jeito muito forte”, avaliou.

“Sempre um complementa o outro. Mas as mudanças definitivamente ajudaram. Então 50/50, talvez 51/49”, concluiu Ricciardo com um leve sorriso.

Fórmula 1 agora volta em duas semanas, entre os dias 17 e 19 de novembro, com o tão esperado GP de Las Vegas.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.