Ecclestone confirma planos de levar Mundial de 2016 até dezembro, mas diz que Abu Dhabi vai seguir fechando temporada

Para cumprir com o objetivo de proporcionar mais tempo de férias às equipes diante da temporada mais longa da história e atender ao desejo de dirigentes do GP de Cingapura, Bernie Ecclestone confirmou que o plano é estender o Mundial até o começo de dezembro, mas com a etapa de Abu Dhabi fechando o calendário

A temporada 2016 do Mundial de F1 será a mais longa da história. Com 21 corridas previstas no apertado calendário, que tem início previsto para 3 de abril, com o GP da Austrália, as equipes aumentaram o tom de preocupação com o pouco tempo de férias no verão pré-programados pela categoria. Desta forma, Bernie Ecclestone confirmou que pretende esticar até o começo de dezembro a próxima temporada, mas disse que a primazia de fechar o calendário seguirá sendo do GP de Abu Dhabi.

A prova em Marina de Yas no ano que vem está previamente marcada, de acordo com o calendário provisório, para 27 de novembro. Mas por pedidos dos organizadores do GP de Cingapura, o cronograma deve ser alterado. Originalmente, a corrida na cidade-estado está agendada para 18 de setembro, uma semana antes do GP da Malásia.

Bernie Ecclestone aponta para uma mudança no calendário, mas com Abu Dhabi fechando a temporada 2016 (Foto: AP)

O espaço de tempo de apenas uma semana entre Marina Bay e Sepang é algo que não agrada os dirigentes de Cingapura, de modo que Bernie está a trabalhar com opções. A mais plausível é mover o GP da Malásia para o fim da temporada, mas para a data que estaria pré-agendado o GP de Abu Dhabi. Assim, a corrida derradeira do Mundial de F1 no ano que vem seguiria para 4 de dezembro, uma semana depois do GP da Malásia.

“Esta não será a última, será uma antes”, confirmou o dirigente supremo da F1 sobre o GP da Malásia em entrevista ao site norte-americano ‘Motorsport.com’. Quando questionado se fazer a última corrida do calendário em dezembro, Bernie vê a medida como algo positivo. “Seria bom. Estamos tentando fazer uma boa corrida na véspera de Natal”, declarou.

A discussão sobre a alteração no calendário provisório será colocada em pauta na próxima reunião do Conselho Mundial da FIA, que precisa ratificar a mudança para torna-la oficial.

Na visão de Claire Williams, chefe-adjunta da equipe britânica, a grande preocupação é garantir um tempo maior de folga para quem trabalha com a F1. E tal mudança no calendário também contempla proporcionar um maior tempo de férias durante o verão europeu, em agosto.

“Isso nos preocupa e é algo que temos de colocar em pauta na agenda da próxima reunião do Grupo de Estratégia. Não ter essa parada é uma preocupação, e isso é muito importante para todo mundo que trabalha na F1, eles precisam ter essa pausa. Todo mundo precisa ir para casa, ver suas famílias e fazer o que se quer”, declarou Claire.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube