F1
26/07/2014 21:00

Em sequência ruim, Massa descarta pressão por bom resultado: “Essa corrida é tão importante quanto as demais”

Sexto no grid, Felipe Massa entra no GP da Hungria deste domingo sem se sentir pressionado para emplacar um bom resultado e enfim se livrar da sequência ruim que vive na temporada 2014. Ele espera conseguir fazer uma segunda metade de campeonato como a que fez em 2012
Warm Up, de Hungaroring / EVELYN GUIMARÃES, de Hungaroring / RENAN DO COUTO, de São Paulo
 Felipe Massa (Foto: Glenn Dunbar/Williams)
A cobertura completa do GP da Alemanha no GRANDE PRÊMIO
As imagens da quinta-feira da F1 em Hungaroring
icone_TV Automobilismo na TV: a programação do fim de semana

Felipe Massa garantiu que não se pressiona ou se sente pressionado para conquistar um bom resultado ou bater o companheiro de equipe Valtteri Bottas no GP da Hungria e fugir da sequência negativa que está encarando na temporada 2014. O piloto entende que deve dar à 11ª etapa do Mundial de F1 a mesma importância que dá para todas as demais e projeta fazer uma recuperação na segunda metade de campeonato semelhante àquela que conseguiu em 2012, quando ainda corria pela Ferrari.

Neste sábado (26), Massa não encaixou uma boa volta no Q3, foi 1s5 mais lento que o pole-position Nico Rosberg e ficou com a sexta posição no grid de largada. Na comparação com Bottas, terminou três posições atrás e com um tempo 0s9 pior.

Ao ser perguntado pelo GRANDE PRÊMIO em Hungaroring a respeito de como chegar em uma boa posição na Hungria é importante, respondeu de forma direta: “Não tenho pressão em cima de mim. E essa corrida é tão importante quanto as demais. Não tem nada do tipo: você tem de fazer resultado senão está fora.”
Massa vai largar três posições atrás de Bottas neste domingo (Foto: Charles Coates/Williams)
“Estou 100% tranquilo dentro da equipe. O time está junto comigo e nós temos muitas corridas aí pela frente para fazer um bom trabalho. Nós temos ainda oito corridas pela frente que são super importantes para a nossa briga pelo campeonato com Red Bull e Ferrari”, afirmou.

O piloto ocupa a décima posição no Mundial de Pilotos com apenas 30 pontos em dez corridas e vem de dois abandonos consecutivos na primeira volta devido a acidentes. Também foi tirado de uma prova na largada na abertura do campeonato, na Austrália, pelo japonês Kamui Kobayashi.

Massa disse que pretende usar as férias da F1 após o GP da Hungria — o GP da Bélgica é só em 24 de agosto — para descansar e voltar mais forte na segunda parte da temporada.

“O intervalo é um momento que vou ter para recarregar as baterias. E a segunda parte do ano eu espero que seja completamente diferente da primeira. Como em 2012, tive um começo difícil e depois uma segunda parte muito melhor. Acredito que isso pode acontecer”, asseverou.

O GP da Hungria tem largada marcada para as 9h (de Brasília) deste domingo e acompanhamento AO VIVO e em TEMPO REAL do GRANDE PRÊMIO.

GRANDE PRÊMIO cobre 'in loco' o GP da Hungria, 11ª etapa do Mundial de F1, com a repórter Evelyn Guimarães. Para acompanhar todo o noticiário, clique aqui.