F1 compensa portões fechados em 2020 e amplia contrato com Hungria até 2027

Após garantir as primeiras etapas do calendário de 2020 com portões fechados, a F1 vai costurando seus acordos. A categoria deu mais um ano para o GP da Hungria, que agora tem contrato até 2027

A Hungria conseguiu mais um ano de contrato com a Fórmula 1. Nesta sexta-feira (5), a categoria garantiu Hungaroring no calendário até 2027, em uma extensão muito mais curta que o padrão. A ação faz parte de uma compensação pela prova de 2020, que vai acontecer com portões fechados.

Um dos palcos mais tradicionais da F1 atual, a Hungria está no calendário desde 1986 e tinha conseguido a última extensão contratual em 2016, garantindo mais dez anos na categoria. Hungaroring será palco da terceira etapa do campeonato de 2020, na semana seguinte à segunda prova da rodada dupla disputada na Áustria.

“Nós discutimos bastante com o Liberty Media como compensar o lucro perdido de 2020 porque não é barato se fazer um evento com portões fechados. Fizemos nosso melhor para termos um bom acordo para a Hungria e para o esporte em tempos tão difíceis. Não posso dizer os números exatos, mas a taxa para fazer a prova é muito menos do que seria de um evento aberto. E conseguimos um ano a mais de contrato, com as taxas que vinham crescendo, poupamos bastante. Posso dizer que, no meio disso tudo, fomos sábios”, afirmou Zsolt Gyulay, CEO de Hungaroring.

A F1 segue na Hungria até 2027 (Foto: Ferrari)

A Hungria foi uma das provas dadas como certas no calendário mesmo nos momentos mais delicados da pandemia na Europa. O país do Leste Europeu, inclusive, chegou a ser cotado para ter também uma rodada dupla, que acabou ficando com a Inglaterra.

“Muitos eventos internacionais foram cancelados, mas não queríamos correr tal risco com a F1 na Hungria, por isso, conversamos muito. Trocamos muitos e-mails com Chase Carey e também demos sugestões de ações para um evento fechado ser mais interessante, eles aceitaram algumas. Também discutimos a rodada dupla, mas, felizmente, a pandemia melhorou em outros países, que voltaram ao calendário. Garantimos ao carey todo apoio e suporte para a F1, toda segurança pela terra e pelo ar”, comentou Laszlo Palkovics, Ministro da Tecnologia e Inovação da Hungria.

Lewis Hamilton venceu as últimas duas edições da prova em Budapeste e cinco das últimas oito. Do grid atual, apenas Sebastian Vettel e Daniel Ricciardo também já triunfaram em Hungaroring.

Paddockast #64 | OS PILOTOS MAIS SUBESTIMADOS DA HISTÓRIA
Ouça também: PODCASTS APPLE | ANDROID | PLAYERFM

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube