Ferrari aponta elemento-chave na contratação de Sainz: as mensagens de rádio

Como Carlos Sainz conversa com seu time via rádio ao longo dos GPs da Fórmula 1? Foi um elemento protagonista na decisão da Ferrari de contratá-lo para 2021

A Ferrari sabia que, entrando na temporada 2020, tinha uma decisão a tomar: renovaria ou não o contrato de Sebastian Vettel? Quando resolveu que não, passou a decidir o substituto. Como todos já sabem, o escolhido foi Carlos Sainz. Uma decisão que passou por escutar cada uma das mensagens trocadas entre Sainz e McLaren pelo rádio da equipe nas corridas de 2019.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Quem fez a revelação foi o próprio chefe da Ferrari, Mattia Binotto, em entrevista ao podcast oficial da Fórmula 1. Segundo ele, era fundamental entender como o espanhol abordava as corridas.

“Antes de fazer proposta, escutamos todas as mensagens de rádio dele para ver como se comunicava, porque a forma de se comunicar, de alguma maneira, diz muito sobre o jeito que você encara as corridas. Foi bastante preciso”, contou.

“É um grande trabalhador: metódico, sólido, todos os componentes que eram importantes para a Ferrari”, seguiu.

As conversas de Sainz com a McLaren foram música para os ouvidos de Binotto (Foto: Ferrari)

Ainda aos 26 anos, mas já na Fórmula 1 desde 2015, Sainz vai defender a quarta equipe diferente após Toro Rosso, Renault e McLaren. É claro, porém, que as avaliações da Ferrari foram mais longe que apenas um serviço radiofônico.

“Ele é constante nas corridas, é rápido, consegue se defender e atacar, mas sempre está levando o carro à linha de chegada de maneira consistente. É um bom piloto e que permitirá construir boa temporada em relação aos pontos para o Campeonato de Construtores”, avaliou.

“Analisamos a velocidade também: é rápido e mostrou nessa última temporada, na comparação com Norris. Se miramos Carlos em 2020, podemos dizer que, na comparação, ele foi muito forte”, disse, apesar da contratação de Sainz ter sido feita muito antes da temporada 2020 começar, após o adiamento causado pelo novo coronavírus, e, assim, não ter levado em consideração qualquer comparação com Lando Norris no ano passado. Em 2019, Norris era novato.

“E acredito que melhorou na classificação em comparação ao que fazia antes, além de seguir muito forte nas corridas. É um grande piloto. E é jovem, já tem muitos anos de experiência enquanto que ainda pode se desenvolver. Não está no fim de carreira”, finalizou.

Sainz já disse que começará a temporada numa espécie de pique-pega com Charles Leclerc, o novo companheiro. Isso, porque o monegasco conhece bem o carro, enquanto ele próprio terá somente um dia e meio de testes antes do primeiro fim de semana competitivo do ano, entre 26 e 28 de março, no Bahrein.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube