FIA absolve presidente por interferência em Las Vegas e manipulação de resultado

O Departamento de Compliance da FIA concluiu que Mohammed Ben Sulayem era inocente nas duas investigações pelas quais o presidente da entidade foi submetido nas últimas semanas: suposta manipulação de resultado ao tentar reverter punição de Fernando Alonso no GP da Arábia Saudita de 2023 e tentativa de barrar o aval para a pista de Las Vegas receber a F1

Mohammed Ben Sulayem escapou ileso das duas investigações pelas quais foi submetido nas últimas semanas. Nesta quarta-feira (20), a FIA Federação Internacional de Automobilismo — informou em comunicado que o presidente da entidade foi absolvido de suposta participação ao tentar reverter punição de Fernando Alonso no GP da Arábia Saudita de 2023 e tentativa de barrar a aprovação do circuito de Las Vegas, também no ano passado.

A primeira denúncia das duas que foram investigadas de forma conjunta contra Ben Sulayem foi sobre manipulação de resultados. O dirigente foi acusado de ter tentado reverter uma punição de 5s dada ao espanhol da Aston Martin. O piloto foi punido em 5s por alinhar o carro fora do colchete na largada. Ao pagar a punição durante um pit-stop, recebeu uma nova sanção, de 10s, pelo entendimento de que a equipe tocou no carro para reparos antes do tempo total da punição anterior ser cumprido. A punição foi revertida e Alonso retomou o pódio dias depois.

Relacionadas


A segunda denúncia investigada foi a respeito do GP de Las Vegas, novidade do calendário da categoria no ano passado. Ali, Ben Sulayem foi acusado de ter tentado barrar o processo de aprovação do circuito urbano americano.

A FIA, então, informou que não encontrou evidências suficientes para condenar o presidente da entidade que, segundo o comunicado oficial, cooperou ativamente com as investigações realizadas pelo compliance interno e consultoria externa.

Mohammed Ben Sulayem é presidente da FIA desde o final de 2021 (Foto: Red Bull Content Pool)

“O Comitê de Ética foi unânime na determinação de que não havia evidências para fundamentar as alegações de interferência de nenhum tipo. As preocupações sobre uma possível interferência foram levadas à atenção do Departamento de Compliance da FIA e transferidas para o Comitê de Ética da FIA sob o Artigo 32.2.5 do Estatuto. Depois, foi concluída uma revisão robusta, independente e abrangente de 30 dias, que incluiu entrevistas com 11 testemunhas. As alegações sobre o presidente da FIA eram sem substância, e fortes evidências foram apresentadas para apoiar a determinação do Comitê de Ética da FIA. O presidente da FIA foi absolvido de qualquer conduta errada em relação às seguintes alegações: interferência na decisão dos comissários de reverter uma punição adicional no carro #14, depois de uma apelação da Aston Martin no GP da Arábia Saudita de 2023, e tentativa de interferir no processo de certificação de pista no GP de Las Vegas de 2023. A certificação foi completada e aprovada no tempo correto. A completa cooperação, transparência e compliance do presidente ao longo de todo o processo de investigação foi muito apreciada”, informou a entidade em comunicado.

Uma relação curiosa sobre o possível benefício a Fernando Alonso era com a Aramco. A petrolífera saudita é a principal patrocinadora da Aston Martin, além de ser uma das principais parceiras comerciais da Fórmula 1. Com o pódio de Alonso em Jedá, viu um piloto ‘de casa’ no top-3.

Já no caso de Las Vegas, as denúncias giraram em torno da queda de braço entre FIA e F1, já que a corrida era a menina dos olhos do Liberty Media, grupo que hoje controla a maior das categorias do esporte a motor mundial.

Fórmula 1 volta entre os dias 22 24 de março com o GP da Austrália, terceira etapa da temporada 2024. O GRANDE PRÊMIO faz a cobertura completa do fim de semana.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️  Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.