FIA impõe máximo de 18 voltas por stint no GP do Catar por falta de segurança com pneus

Após análise da Pirelli, a FIA determinou por questões de segurança com os pneus que as equipes terão de realizar, no mínimo, três paradas durante o GP do Catar deste domingo (8)

As equipes da Fórmula 1 serão mesmo obrigadas a, no mínimo, três paradas para trocar pneus durante as 57 voltas previstas para o GP do Catar deste domingo (8). Após avaliação da Pirelli, a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) determinou um limite máximo de 18 voltas em cada stint realizado no circuito de Lusail. Quem descumprir a medida será desclassificado da prova.

O sinal de alerta com o desgaste perigoso da borracha foi dado após a sessão de treino livre de sexta-feira, até então a única do final de semana por conta da programação da corrida sprint no sábado. Constatou-se uma separação da superfície da camada lateral do pneu da carcaça, o que, segundo comunicado oficial emitido pela entidade no sábado, “um número significativo de voltas adicionais com estes compostos poderia resultar em danos circunferenciais dos pneus, com subsequente perda de ar”.

Relacionadas


▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando a
qui!

A Pirelli constatou que os pilotos terão de realizar stints de até 18 voltas no Catar (Foto: AFP)

Uma das medidas da federação foi alterar os limites de pista das curvas 12 e 13 em 80cm por conta das zebras em formato de pirâmide. Com isso, a entidade programou um treino de familiarização do traçado de dez minutos, antes da classificação da corrida sprint.

Ainda assim, ao término da prova curta, a Pirelli emitiu um novo comunicado, assinado pelo gerente de corridas, Mario Isola, dando mais detalhes sobre a nova avaliação. “Agora, como acontece em todos os fins de semana de corrida, estamos analisando os jogos de pneus devolvidos no final do dia. Uma vez concluído esse procedimento, vamos enviar os resultados de nossas descobertas à FIA e, se necessário, serão implementadas medidas adicionais para o GP do Catar.”

Após reunião feita à tarde em Lusail, a FIA soltou nova nota impondo uma duração máxima de 18 voltas para os pneus novos. “Por conta da frequência das intervenções do safety-car na sprint de ontem, os dados disponíveis para a análise da Pirelli foram insuficientes para serem adicionados aos já adquiridos nas sessões anteriores.”

“Em alguns casos, os pneus analisados na sprint mostraram o início da separação na parede lateral entre a superfície do composto e as cordas da carcaça dos pneus. Como consequência, FIA e Pirelli decidiram, e após consulta às equipes por motivos de segurança, as seguintes medidas a serem implementadas no GP do Catar de hoje: um limite obrigatório de 18 voltas de vida útil dos pneus por set; a vida útil dos pneus já usados será levada em consideração”, seguiu o texto.

“A FIA e a Pirelli comunicarão às equipes as voltas restantes disponíveis para cada conjunto de pneus usados à disposição para a corrida e os critérios utilizados para calcular esse número”, encerrou.

A entidade afirmou ainda que qualquer piloto que exceder a obrigatoriedade de 18 voltas por stint será desclassificado por rodar em condições inseguras.

Fórmula 1 volta à pista de Lusail neste domingo (8), com a largada do GP do Catar programada para as 14h (de Brasília, GMT-3). O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades AO VIVO e EM TEMPO REAL. Há também a transmissão da corrida em segunda tela, em parceria com a Voz do Esporte, a partir das 13h40.

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.