FIA obriga Haas a tirar asa ‘T’ do carro no segundo treino livre em Melbourne por excesso de flexibilidade

A asa ‘T’ da Haas estava balançando mais do que devia, de acordo com a FIA. Assim, a equipe americana precisou abrir mão da peça no segundo treino livre do GP da Austrália – e não sabe se vai poder usar novamente

 
Tudo tem limite, até as questionadas asas ‘T’. A FIA obrigou a Haas a tirar o dispositivo do carro, alegando que estava balançando demais – algo que vai contra o regulamento da F1, que impõe um limite de flexibilidade nos componentes aerodinâmicos. Depois da mudança de última hora no segundo treino livre desta sexta-feira (24), a equipe americana já não sabe se a peça vai ser utilizada novamente.
 
“Andamos com essa asa ao longo de todo o teste em Barcelona e nunca tivemos problemas com isso quebrando ou o algo assim. Tivemos que tirar a asa no TL2 por estar balançando muito, mas ainda precisamos ver o que vamos fazer no TL3”, explicou Guenther Steiner, chefe da equipe.
Romain Grosjean, ainda com a asa 'T' (Foto: Haas)
Apesar da flexibilidade exagerada, a equipe garante que a asa está funcionando normalmente e trazendo benefícios. “Nós podemos ver que o downforce está aí. Está funcionando, então queremos colocar de volta. Mas precisamos ver se será permitido. Tudo fica no limite em um carro de corrida, tudo ajuda”, finalizou.
 
Comparando o rendimento do carro com e sem a asa, pouco mudou. Nas duas atividades Romain Grosjean foi o oitavo, com variações nos tempos de volta sendo consequência dos diferentes compostos de pneus.
 
O primeiro GP de 2017 segue adiante com o treino classificatório deste sábado (25), marcado para as 3h (de Brasília).
 

PADDOCK GP #70 FAZ PRÉVIA DE ABERTURA DAS TEMPORADAS DE F1 E MOTOGP E LEMBRA PACE

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube