F1

FIA premia penta Hamilton como Personalidade do Ano e quebra sequência de Verstappen

Durante a premiação que encerra oficialmente a temporada todos os anos, a FIA escolheu Lewis Hamilton para receber o prêmio de Personalidade do Ano pela segunda vez - a outra foi 2014. Charles Leclerc, Toto Wolff, Niki Lauda e Teemu Suninen também foram brindados com estatuetas
Warm Up / Redação GP, do Rio de Janeiro
 Lewis Hamilton e Toto Wolff foram alguns dos premiados da noite (Foto: FIA)
A cerimônia de premiação da FIA foi realizada na noite do último sábado (7), na cidade russa de São Petersburgo, e terminou com o fim da Era Verstappen na solenidade. Após a conquista do pentacampeonato mundial e de igualar Juan Manuel Fangio, Lewis Hamilton recebeu o prêmio principal, o de Personalidade do Ano.
 
Chega ao fim, assim, o reinado de Max Verstappen, que vencera o prêmio mais prestigioso da FIA nos últimos três anos, mesmo com Hamilton sendo campeão duas vezes e Nico Rosberg outra neste período. 
 
Charles Leclerc também esteve em destaque, ainda que estivesse ausente. O novo piloto da Ferrari faltou à premiação por conta de uma infecção no ouvido, mas mesmo assim venceu o prêmio Novato do Ano pelo segundo ano consecutivo - em 2017 levou a estatueta por ser campeão da F2 com sobras logo na estreia.
Lewis Hamilton e Toto Wolff foram alguns dos premiados da noite (Foto: FIA)
Ainda na F1, o diretor-executivo e o presidente não-executivo da Mercedes, Toto Wolff e Niki Lauda, receberam o Prêmio do Presidente pelo trabalho para faturar o quinto Mundial de Construtores em sequência. Apenas a Ferrari, então comandada pelo próprio presidente da FIA, Jean Todt, fez algo igual ao levar seis campeonatos seguidos entre 1999 e 2004. 
 
Wolff representou a dupla, visto que Lauda ainda se recupera do transplante de pulmão pelo qual passou em julho.
 
O último prêmio foi para o rali. Teemu Suninen recebeu o Ação do Ano, votado pelo público, pelo movimento que fez para evitar uma batida que parecia certa durante o Rali da Finlândia do WRC.

Fora os vencedores de prêmios, todos os campeões de categorias FIA foram homenageados durante uma noite em que Kimi Räikkönen acabou roubando os holofotes e brilhando.