FIA pune e empurra Pérez e Magnussen para fim do grid por trocas no motor em Abu Dhabi

No que tende a ser a despedida dos dois da Fórmula 1 - ao menos por enquanto - dupla terá de largar do fim do grid por mudanças de Racing Point e Haas

Apenas alguns dias após conquistar a primeira vitória da carreira no Mundial de Fórmula 1, Sergio Pérez terá de largar do fim do grid de largada do GP de Abu Dhabi deste fim de semana por mudanças na unidade de força. O mesmo vale para Kevin Magnussen.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Pérez venceu o GP de Sakhir da semana passada com uma unidade de força já bastante gasta para os padrões da F1 e que começara a perder potência. Para a prova final do campeonato de 2020, então, a Racing Point substituiu o motor de combustão espontânea, o turbo e o motor de geração de energia da unidade produzida pela Mercedes.

Em todas elas, Pérez estava com o limite de três componentes utilizadas. Com isso, soma punições a cada uma das substituições feitas e largará do fim do grid em Abu Dhabi.

É uma situação que a Racing Point terá de administrar, uma vez que ainda está na briga com McLaren e Renault pelo terceiro lugar do Mundial de Construtores. Atualmente, tem dez tentos de vantagem para o time inglês e 22 para a esquadra francesa.

Seu companheiro na última fila será Kevin Magnussen. O piloto da Haas fará a despedida da Fórmula 1 partindo lá de trás, uma vez que o time norte-americano precisou mudar a parte eletrônica e setor de armazenamento de energia do motor Ferrari.

São duas punições que se somam àquela de Charles Leclerc. O monegasco perderá três posições do grid de largada por ter sido considerado culpado da colisão com Pérez na primeira volta em Sakhir.

O GRANDE PRÊMIO acompanha EM TEMPO REAL todas as atividades do fim de semana que encerra a temporada 2020 do Mundial de Fórmula 1.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube