Russell descarta mudança de característica na pista após acidente com Bottas

Piloto da Williams afirmou que não mudará sua abordagem na pista e que continuará sendo arrojado, apesar de enxergar que o acidente com Valtteri Bottas no GP da Emília-Romanha mudou sua percepção sobre muitos aspectos de corrida

Volta rápida na pista de Miami, que recebe a F1 em 2022 (Vídeo: Miami)

Piloto da Williams, George Russell relembrou o acidente na curva Tamburello com Valtteri Bottas, da Mercedes, durante o GP da Emília-Romanha, que causou o abandono de ambos pilotos e uma bandeira vermelha. O inglês afirmou que apesar de ter tirado lições do episódio, não irá mudar sua forma arrojada de lidar com ultrapassagens.

O piloto britânico aproveitou também para comentar a respeito da má repercussão que o fato teve na Mercedes, equipe ao qual faz parte da academia de jovens pilotos e guiou no GP de Sakhir de 2020. Ele prometeu uma mudança de comportamento em caso de novas batidas. Na ocasião, o chefe de equipe Toto Wolff criticou veementemente a atitude de Russell no episódio.

“Isso não mudará minha forma de correr quando estou correndo contra outros competidores. Se eu ver uma oportunidade, uma brecha, eu tentarei a ultrapassagem”, disse em entrevista à emissora inglesa Channel 4.

“Existem muitas coisas que levo dessa experiência. Primeiramente, penso que, como piloto, uma das regras básicas é que você nunca deve se acidentar com um companheiro de equipe, obviamente, Valtteri está em um carro diferente, mas eu sou um piloto Mercedes, emprestado pela equipe, e estou nessa posição por causa deles. Lewis e Valtteri são companheiros de equipe para mim. E acho que isso não passou pela minha cabeça no momento”, seguiu.

F1; FÓRMULA 1; GP DA EMÍLIA-ROMANHA; VALTTERI BOTTAS; GEORGE RUSSELL;
George Russell foi tirar satisfação com Valtteri Bottas após forte acidente em Ímola (Foto: Reprodução)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Russell, que no dia do acidente se excedeu com as reclamações dentro e fora da pista, dando até um nada amigável ‘tapinha’ em Bottas, reconheceu que lidou mal com a situação e projetou ter uma melhor reação caso o fato se repita no futuro.

“Eu senti que não era eu ali. Fui contra meus próprios instintos para me afastar do acidente porque queria mostrar um pouco de emoção. E, para ser honesto, minhas emoções estavam incrivelmente altas depois de bater a 300 km/h. Muitas coisas passaram pela minha cabeça”, afirmou.

“Mas, definitivamente, eu aprendi que preciso lidar com as coisas de uma melhor forma depois que elas aconteceram. Eu preciso olhar o cenário completo antes de ter um julgamento mais duro a respeito da situação, como eu fiz no domingo à noite. Daí porque pensei que era importante apresentar um pedido de desculpas às pessoas que achei que decepcionei com essas ações após a corrida”, concluiu.

Fórmula 1 segue neste fim de semana com o GP de Portugal, em Portimão. O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades AO VIVO EM TEMPO REAL.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar