GP às 10: Ferrari faz teste privado na F1. Mas pode? E o que ela avaliou às escondidas?

No GP às 10 desta sexta-feira (17), Victor Martins e Evelyn Guimarães vão discutir sobre os testes da Ferrari com o SF71H, carro de 2018, em Ímola. Afinal, é permitido?

FERRARI FAZ TESTE PRIVADO NA F1: MAS PODE? E O QUE ELA AVALIOU ÀS ESCONDIDAS? | GP às 10

A Ferrari aproveitou a pequena pausa da Fórmula 1 para realizar dois dias de testes com o carro de 2018, a SF71H, no autódromo de Ímola, na Itália. O primeiro deles aconteceu na última quinta-feira (16), com os titulares Charles Leclerc, que acabou encontrando problemas na sessão, e Carlos Sainz.

Segundo o site espanhol Soy Motor, a equipe de Maranello aproveitou a oportunidade do teste não programado para instalar a próxima versão da unidade de potência no carro, além de investigar dados aerodinâmicos das asas. O regulamento atual da Fórmula 1 não permite que as equipes testem com modelos atuais, apenas datados com dois anos de idade ou mais. A previsão é que a escuderia equipe o novo motor nos carros entre os GPs da Turquia e dos Estados Unidos.

Mas no que isso implica para a o restante da temporada de 2021? O que ela pode ter descoberto neste teste? Essa é a discussão que Evelyn Guimarães e Victor Martins irão discutir no GP às 10 da próxima sexta-feira (17).

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar