Grosjean deixa Lotus ao final da temporada 2015 para defender estreante Haas em 2016, diz site

Romain Grosjean vai, pela primeira vez na carreira, competir na F1 por um time que não a Lotus/Renault. Ele acertou sua transferência para a Haas em 2016, de acordo com o site 'F1i'

Romain Grosjean será piloto da equipe norte-americana Haas em 2016. Esta é a informação publicada neste domingo (20) pela versão inglesa do site 'F1i'. 

Grosjean, que estreou na F1 em 2009 substituindo Nelsinho Piquet na Renault, nunca defendeu outra escuderia que não a da fábrica de Enstone. Ele retornou para a categoria em 2012 após ficar de fora em 2010 e 2011 para correr pela já então chamada Lotus, onde permanece até hoje.

Romain Grosjean também esteve na coletiva FIA (Foto: AP)

  O piloto, na coletiva da FIA na última quinta-feira, havia indicado que sua decisão quanto ao futuro estava tomada: era apenas  uma questão de tempo até que ela fosse anunciada.

Em entrevista à TV francesa Canal+ no grid antes do GP de Cingapura, Cyril Abiteboul, diretor da Renault, indicou que a cúpula da marca francesa de fato não deve manter Grosjean. Sabe-se que a montadora deseja readquirir a Lotus na próxima temporada, mas as negociações ainda não foram concluídas. Abiteboul disse que ter um piloto francês no time não é uma necessidade para uma multinacional como a Renault. "Mas é uma pena que não possamos falar sobre Romain", acrescentou.

Grosjean, 29, foi ao pódio dez vezes na carreira na F1. A última delas, há um mês, no GP da Bélgica. Ele ainda sonha com a primeira vitória.

A Haas ainda não fez nenhum anúncio, apenas informou que um dos titulares será um dos reservas da Ferrari, com quem possui uma parceria técnica bastante próxima: Jean-Éric Vergne ou Esteban Gutiérrez.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube