Grosjean minimiza manobra de Räikkönen e revela decepção por não ter lutado pela vitória na Hungria

Apesar de ter subido ao pódio pela terceira vez na temporada, Romain Grosjean esperava mais. O jovem franco-suíço da Lotus esperava brigar pela vitória, mas lamentou o tráfego que o afastou de Lewis Hamilton na segunda metade da corrida

A McLaren de Lewis Hamilton apenas confirmou o favoritismo demonstrado ao longo de todo o fim de semana e alcançou a vitória no GP da Hungria, 11ª etapa do Mundial de F1, disputada neste domingo (29). Mas não seria exagero dizer que o grande destaque da corrida foi a Lotus, que colocou Kimi Räikkönen e Romain Grosjean no pódio, respectivamente em segundo e terceiro.

Novamente os carros aurinegros ficaram perto da vitória, sobretudo com Räikkönen, já no fim da corrida, quando o finlandês pressionou Hamilton, mas não conseguiu esboçar uma ultrapassagem em Hungaroring. Pódio pela terceira vez na temporada, Grosjean revelou uma ponta de decepção por não ter conseguido lutar pela vitória contra Lewis e culpou o tráfego do travado circuito magiar por ‘apenas’ ter terminado em terceiro.

Apesar do pódio, Grosjean não ficou nada satisfeito em Hungaroring (Foto: Lotus/Facebook)

“Isso acontece. Infelizmente fiquei preso atrás de outro carro, não consegui ultrapassá-lo e perdi 1s5. Não fiquei lá muito feliz nessa fase, já que eu estava lutando pela vitória e, de repente, fiquei preso atrás de alguém que você não pode controlar”, lastimou o jovem franco-suíço durante entrevista coletiva concedida logo após à corrida.

“Estávamos perto de lutar pela vitória, então nós ficamos um pouco decepcionados hoje. Mas fiquei preso atrás de outro carro em bandeira azul, e ele não a respeitou”, comentou Romain, sem mencionar o piloto em questão.

Dentre os competidores que levaram volta estão Daniel Ricciardo, Jean-Éric Vergne, Heikki Kovalainen, Kamui Kobayashi, Vitaly Petrov, Charles Pic, Timo Glock, Pedro de la Rosa, Narain Karthikeyan e Michael Schumacher, sendo que os dois últimos abandonaram a prova.

Além do tráfego, Grosjean culpou o trabalho da Lotus em seu primeiro pit-stop por ter se afastado de Hamilton na luta pela vitória em Hungaroring. Junto com os problemas de aderência, Romain não teve como se aproximar do carro da McLaren e acabou permitindo até mesmo a ultrapassagem de Kimi voltas mais tarde.

“É mesmo muito difícil para o carro aqui estar próximo e não cometer erros. Quando estava seguindo Lewis, tive um pouco de falta de aderência, então nosso primeiro pit-stop foi desastroso. O segundo foi bem, mas não tive chance de ganhar posições com a estratégia, que foi a chave hoje, já que ultrapassar foi muito difícil. Você começa a correr mais, vai perdendo temperatura, por isso foi muito difícil de acompanhar”, reconheceu Grosjean, resignado.

Questionado sobre a manobra de ultrapassagem sofrida por Räikkönen na volta 45 na entrada da curva 1, logo que o nórdico voltou dos boxes, o jovem piloto da Lotus entende que seu parceiro de equipe agiu de maneira correta. Os carros aurinegros chegaram a tocar rodas, mas Kimi levou a melhor, ganhou o segundo lugar e partiu à caça de Hamilton, mas também não conseguiu a vitória na Hungria.

“Estava muito próximo de Kimi, ele fez o que teria de ser feito. Fiquei com alguns restos de borracha nos pneus e lutei para me recuperar, mas é isso. Foi a mesma coisa em relação a Vettel. Eu estava por dentro, então foi tudo correto”, finalizou Grosjean, citando como exemplo a própria manobra de defesa da segunda posição diante de Sebastian Vettel logo após a largada em Budapeste.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube