F1

Grosjean supera mau desempenho no México “já na primeira volta do primeiro treino” em Interlagos

Romain Grosjean está satisfeito com seu começo de final de semana em Interlagos. Após os primeiros treinos da sexta-feira (9), o piloto já pontuou que o carro da Haas está melhor do que no México
Warm Up, de São Paulo / FERNANDO SILVA, de Interlagos / NATHALIA DE VIVO, de Interlagos
 Romain Grosjean (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)

Romain Grosjean se mostrou satisfeito com o desempenho apresentado pela Haas no início das atividades do GP do Brasil. Nesta sexta-feira (9), o francês elogio o desempenho da Haas em Interlagos e já avisou que não se importa caso chova no final de semana.
 
A esquadra norte-americana teve um começo de final de semana bastante positivo no circuito paulistano. O #8 fechou o dia como o sexto colocado, enquanto Kevin Magnussen teve o nono tempo mais rápido.
 
“Acredito que estamos muito bem. O carro parece melhor do que no México já na primeira volta do primeiro treino. Tentamos outros ajustes no segundo treino que normalmente não estamos acostumados para preparar o futuro e ver onde devemos seguir”, falou.
 
“Algumas coisas não foram muito claras, então vamos tentar reverter de alguma maneira. Mas foi um dia divertido, aproveitei o circuito, é um incrível pilotar aqui, é uma pista única. Sempre muito divertido”, completou.
Romain Grosjean (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)
A previsão do tempo indica chuva tanto para o sábado quanto para o domingo. Entretanto, o piloto não mostrou que a água é um problema para o time. “abemos que somos competitivos no molhado, estamos felizes com isso. Ainda não está tudo claro, não sabemos se vai ser molhado, seco ou os dois, no Brasil é sempre uma surpresa. Mas estamos prontos para brigar”, apontou.
 
Quem concordou com a fala foi seu companheiro dinamarquês, que pontuou que a previsão não é algo que podem controlar, mas que já podem ficar satisfeitos com o que a Haas tem apresentado até o momento.
 
“Estamos bem até o momento, o carro pareceu bom hoje, as simulações de corrida foram boas, então é um começo positivo. Vamos tentar manter assim e veremos como vai ser amanhã”, falou.
 
“Eu acho que hoje mostrou que o seco é uma boa condição para nós, mas não acho que temos que nos preocupar caso chova. Mas isso é algo que está fora de nosso controle”, encerrou.

O GRANDE PRÊMIO cobre ‘in loco’ o GP do Brasil de F1 com os repórteres Evelyn Guimarães, Felipe Noronha, Fernando Silva, Gabriel Curty, Juliana Tesser, Nathalia De Vivo e Pedro Henrique Marum, e o fotógrafo Rodrigo Berton.