Haas é multada em R$ 33 mil após desastre em Melbourne, e dupla de pilotos avalia: “De partir o coração”

A Haas entregou os pontos - e seriam muitos - de Kevin Magnussen e Romain Grosjean da mesma forma no GP da Austrália de 2018: com uma incapacidade de prender os quatro pneus após o pit-stop. A decepção tomou conta da equipe, que ainda sofreu uma punição

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

A abertura da temporada 2018 do Mundial de F1, neste domingo (25), foi de pesadelo para a Haas. Após começar a corrida de forma impressionante e manter a quarta e a quinta posição sem maiores sobressaltos durante boa parte da prova, os dois pilotos foram forçados a abandonar pelo mesmo problema: uma roda solta para cada após os pit-stops. O tamanho da decepção é óbvia.

 
Após uma temporada 2017 bem complicada, a Haas fazia um começo quase que de sonhos até os problemas. Magnussen primeiro e Grosjean depois deixaram a corrida num espaço de quatro voltas. O dinamarquês vinha na quarta posição e saiu com o coração machucado do Albert Park.
 
"É muito difícil de engolir para todo o time, com os dois carros abandonado em posições tão boas e tanta expectativa para essa corrida. É de partir o coração terminar assim", apontou à rede de TV inglesa Sky Sports. "Mas vamos nos recuperar e lutar novamente para recomeçar novamente", falou.
 
Instantes depois, com Grosjean, a transmissão da TV viu a insatisfação dos mecânicos ao liberarem o piloto. Estava claro que notaram algo errado, mas, como apontou o francês, resta descobrir se o erro foi humano ou material. De qualquer forma, Grosjean crê que com o ritmo mostrado na Austrália a equipe da Carolina do Norte pode deixar o desastre de Melbourne no passado sem muito alarde.
Kevin Magnussen (Foto: Haas)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

"Hoje eu tinha um ótimo ritmo e tenho certeza que poderia me manter com os primeiros colocados se tivesse ficado à frente de Kevin na largada", disse. 

 
"Vamos analisar e entender o que exatamente aconteceu para voltarmos mais fortes. Precisamos ver se o problema foi com as pistolas ou com os mecânicos. Perdemos muitos pontos hoje, mas se pudermos reptir o desempenho várias vezes vamos esquecer disso rapidamente"
 
Logo após a corrida, os comissários definiram duas punições de US$ 5 mil cada – cerca de R$ 16,5 mil cada – por liberação perigosa da dupla de pilotos nos boxes. 
 
Sem pontos, a Haas tem chance de se redimir em duas semanas, quando a F1 chega ao Bahrein.
"RECOMEÇA A BRIGA"

MERCEDES COMEÇA TEMPORADA AINDA À FRENTE DA FERRARI

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube