F1

Hamilton confirma força da Mercedes, supera Bottas e é pole em Mônaco. Ferrari derruba Leclerc no Q1

Lewis Hamilton conquistou a segunda pole da temporada, a 85ª da carreira, ao marcar o novo recorde da pista em Mônaco. Valtteri Bottas vai fechar a primeira fila, com Max Verstappen ficando em terceiro no grid. Mas o destaque negativo ficou com a Ferrari, que falhou feio com Charles Leclerc. O monegasco vai largar em 15º

Grande Prêmio / FERNANDO SILVA, de Sumaré
Líder da temporada, Lewis Hamilton vai voltar a largar na posição em que está mais acostumado. Com direito a uma grande volta no fim do Q3 na tarde deste sábado (25), o pentacampeão marcou 1min10s166, marcou o novo recorde de Monte Carlo, superou Valtteri Bottas em 0s086 e garantiu a pole do GP de Mônaco, a sua segunda na temporada e a 85ª na carreira. Foi uma pole muito comemorada por Hamilton, que não esperava ter conseguido encaixar uma grande volta.

Max Verstappen colocou a Red Bull à frente da Ferrari e vai largar em terceiro lugar, com Vettel completando a segunda fila do grid de largada no Principado. Pierre Gasly, com o segundo carro taurino, fez uma boa classificação, conquistando o quinto lugar, mas vai sair de oitavo por conta de uma punição por atrapalhar Romain Grosjean. O francês perdeu três posições pela infração.

Já Kevin Magnussen foi o melhor do resto com a Haas e parte em quinto. Vencedor em 2018, Daniel Ricciardo colocou a Renault em sexto. Daniil Kvyat, da Toro Rosso, Carlos Sainz, da McLaren, e Alexander Albon, também da Toro Rosso, fecham o top-10 do grid.

A sessão foi marcada por mais uma falha monumental da Ferrari em termos de estratégia. Dono da casa, Charles Leclerc foi eliminado ainda no Q1. A escuderia de Maranello errou ao não mandá-lo de volta à pista no fim do primeiro segmento, quando vários pilotos melhoraram seus tempos, e não teve a chance de se garantir entre os 16 primeiros. A diferença do primeiro no Q1, Sebastian Vettel — que também ficou ameaçado de eliminação e gastou um novo jogo de pneus macios —, para Leclerc, foi de apenas 0s715. O monegasco, no entanto, largaria apenas em 16º, mas uma punição a Antonio Giovinazzi, ocorrida após o treino, o colocou em 15º.
Lewis Hamilton garantiu a pole 85 da sua carreira na F1 neste sábado (Foto: Mercedes)
A largada do GP de Mônaco está marcada para 10h10 (horário de Brasília) deste domingo. O GRANDE PRÊMIO acompanha tudo AO VIVO e em TEMPO REAL. Siga tudo aqui.


Saiba como foi o treino classificatório do GP de Mônaco

Q1: Ferrari dá novo vexame, e Leclerc é eliminado

O Q1 começou com Sebastian Vettel agradecendo aos mecânicos da Ferrari pelo trabalho feito depois da batida no terceiro treino livre. O tetracampeão já acelerava em Mônaco na primeira parte da sessão enquanto o outro carro vermelho, de Charles Leclerc, tomava a ponta com 1min12s825. A marca, contudo, não durou muito e logo foi batida pelos carros taurinos, liderados por Max Verstappen, com 1min11s725.

Valtteri Bottas e Lewis Hamilton chegaram a figurar no top-3 no começo, mas Pierre Gasly surpreendeu ao colocar o segundo carro da Red Bull no P2, logo atrás de Verstappen. Só que o tempo do francês foi batido em 0s020 por Kevin Magnussen, com uma Haas que também mostrava boa performance. Leclerc, que figurava em sexto, forçava o ritmo para melhorar seu tempo, travou os pneus e quase bateu sua Ferrari na curva La Rascasse.
Charles Leclerc (Foto: AFP)
Mas a Mercedes reforçou sua condição de primeira força da F1 quando Bottas registrou 1min11s562, 0s035 mais rápido que Verstappen. Hamilton aparecia em terceiro, com Gasly logo atrás e Magnussen à frente de Leclerc. Vettel tinha um tempo 0s7 mais lento que o líder e aparecia apenas em décimo. Apenas 1s3 separava o primeiro do 15º lugar, Lando Norris. Naquele momento, Leclerc entrava no pit-lane, mas passava batido pelo ponto de pesagem estabelecido pela FIA e teve de ser conduzido de volta para cumprir o procedimento.

Vettel estava ameaçado de ser eliminado no Q1 e caiu para 17º. A Ferrari mandou o alemão de volta para a pista para fazer uma última tentativa de volta rápida. Lá na frente, Hamilton encaixava boa volta e marcou 1min11s542 para assumir a ponta. Mas Vettel fez o dever de casa e de P17 saltou para primeiro com 1min11s434, deixando Leclerc na bolha. De líder do treino livre deste sábado, o monegasco foi eliminado, totalmente por falha da Ferrari, que não o mandou para a pista para mais uma tentativa. Charles foi ceifado do Q1 ao lado de Sérgio Pérez, Lance Stroll, George Russell e Robert Kubica.

Foi um Q1 muito apertado. Do tempo de Vettel para o de Leclerc, o primeiro eliminado, apenas 0s715 de diferença.

Q2: Verstappen desbanca Mercedes e quebra recorde de Monte Carlo

Com excelente performance, Valtteri Bottas quebrou o recorde de Daniel Ricciardo, estabelecido no ano passado, e marcou 1min10s701 na abertura do Q2, com Hamilton virando 0s423 mais lento. Pouco depois, Verstappen superou o pentacampeão e subiu para segundo, com Ricciardo aparecendo em quarto e Gasly fechando o provisório top-5.

Na volta seguinte, Hamilton melhorou seu tempo e completou o 1-2 da Mercedes, deixando Verstappen em terceiro. Quem surpreendia era Daniil Kvyat, quarto colocado, à frente de Ricciardo, Carlos Sainz e Gasly.
Max Verstappen fez grande volta e quebrou o recorde da pista no Q2 (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)
Ainda restavam alguns minutos antes do fim do Q2: Bottas seguia imbatível na frente, com Hamilton em segundo. A dupla da Mercedes estava mais do que garantida na fase final da sessão. Verstappen, em terceiro, também tinha seu lugar assegurado, mas tratou de dar um show com um tempo de volta excepcional: 1min10s618, subindo para a primeira posição com 0s083 de vantagem para Bottas. Vettel também fez um tempo melhor e era o quarto, com Kvyat, Gasly, Ricciardo, Dainz, Hülkenberg e Magnussen completando o top-10 naquele momento.

Antes da bandeirada, Magnussen conseguiu se colocar no top-5 com ótima volta. Quem também se garantiu no Q3 foi Alexander Albon, fazendo companhia a Kvyat no Q3. A lista dos classificados foi completada por Gasly, Ricciardo e Sainz. Entre os eliminados, caíram Hülkenberg, Lando Norris, Romain Grosjean, Kimi Räikkönen e Antonio Giovinazzi. Ao fim do Q2, a direção de prova anunciou que Gasly estava sob investigação depois de atrapalhar a passagem de Grosjean.

Q3: Hamilton supera Bottas e garante pole em Mônaco com recorde da pista

Era chegada a hora da verdade: a dupla da Mercedes partia como favorita à pole, mas Verstappen e até Vettel despontavam com suas chances de partir na posição de honra em Mônaco. O primeiro a completar volta foi Bottas, que novamente quebrou o recorde da pista com 1min10s252. Vettel ficou 0s695 atrás. Verstappen não teve problemas para andar à frente do alemão e subiu para segundo, com direito à melhor parcial no terceiro setor.

E Hamilton vinha com uma boa volta, mas errou na chicane do Porto e perdeu qualquer chance de marcar um bom tempo. Na segunda tentativa, o britânico virou 0s231 mais lento que seu companheiro de equipe. Bottas despontava, então, como maior candidato à pole.

Só que Hamilton não é o recordista de poles da F1 à toa. Com uma volta de cinema, o pentacampeão registrou 1min10s166, superou Bottas em 0s086 e comemorou muito a chance de largar na frente no Principado. Um triunfo que veio de forma inesperada para o britânico, que se mostrou muito emocionado com a conquista nesta tarde. 

E na disputa entre Verstappen e Vettel pelo terceiro lugar do grid, o holandês levou a melhor. Seb bem que tentou, mas errou na sua última tentativa de volta rápida e chegou a bater sua Ferrari de leve no guard-rail. O tetracampeão teve de se contentar com o quarto lugar em mais uma jornada para ser esquecida pela equipe italiana em 2019. Kevin Magnussen, por sua vez, foi o melhor do resto e garantiu a Haas em um bom sexto lugar, liderando o apertado pelotão intermediário.

F1 2019, GP de Mônaco, Monte Carlo, grid de largada:

1 L HAMILTON Mercedes   1:10.166   28
2 V BOTTAS Mercedes   1:10.252 +0.086 27
3 M VERSTAPPEN Red Bull Honda   1:10.641 +0.475 19
4 S VETTEL Ferrari   1:10.947 +0.781 27
5 K MAGNUSSEN Haas Ferrari   1:11.109 +0.943 24
6 D RICCIARDO Renault   1:11.218 +1.052 25
7 D KVYAT Toro Rosso Honda   1:11.271 +1.105 30
8 P GASLY Red Bull Honda P +3 1:11.041 +0.875 24
9 C SAINZ JR McLaren Renault   1:11.417 +1.251 30
10 A ALBON Toro Rosso Honda   1:11.653 +1.487 31
11 N HÜLKENBERG Renault   1:11.670 +1.504 20
12 L NORRIS McLaren Renault   1:11.724 +1.558 22
13 R GROSJEAN Haas Ferrari   1:12.027 +1.861 21
14 K RÄIKKÖNEN Alfa Romeo Ferrari   1:12.115 +1.949 21
15 C LECLERC Ferrari   1:12.149 +1.983 8
16 S PÉREZ Racing Point Mercedes   1:12.233 +2.067 11
17 L STROLL Racing Point Mercedes   1:12.846 +2.680 11
18 A GIOVINAZZI Alfa Romeo Ferrari P +3 1:12.185 +2.019 22
19 G RUSSELL Williams Mercedes   1:13.477 +3.311 13
20 R KUBICA Williams Mercedes   1:13.751 +3.585 13
    Tempo 107%   1:15.078 +4.912  


Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.