F1

Hamilton dá troco em Rosberg e lidera TL2 com folga na Bélgica em novo domínio da Mercedes. Massa é 4º

Lewis Hamilton deu o troco no colega Nico Rosberg e cavou o melhor tempo da sexta-feira (22) em Spa-Francorchamps no segundo treino livre, dominado novamente pela Mercedes. Fernando Alonso repetiu o desempenho na manhã e voltou a colocar a Ferrari na primeira colocação. Felipe Massa melhorou em relação ao TL1 e terminou o dia em quarto com a Williams

Warm Up / EVELYN GUIMARÃES, de Leipzig

O segundo treino livre da F1 na Bélgica viu os mesmos personagens no comando. Assim como acontecera pela manhã, a Mercedes novamente determinou o ritmo à tarde e colocou sem grandes problemas — também como tem feito ao longo do ano, diga-se — seus dois pilotos na ponta da tabela. Desta vez, entretanto, foi o nome de Lewis Hamilton que apareceu na frente. O inglês deu o troco no colega Nico Rosberg e impôs uma diferente de 0s6 para o alemão.

Curiosamente, Fernando Alonso de novo foi quem mais se aproximou da dupla prateada. O espanhol da Ferrari andou na mesma casa de 1min49s nos dois colegas de equipe e deu a entender que a equipe italiana pode ter uma posição de destaque na pista belga neste fim de semana.

A Williams foi melhor à tarde. Embora longe da performance do top-3, Felipe Massa terminou o dia em quarto, à frente de Jenson Button. Valtteri Bottas foi o sexto, seguido por Daniil Kvyat, Daniel Ricciardo, Kevin Magnussen e Nico Hülkenberg.
Aí é Lewis Hamilton, o mais rápido da sexta-feira em Spa-Francorchamps (Foto: Beto Issa)
Confira como foi o segundo treino livre para o GP da Bélgica nesta sexta-feira

O frio não deu trégua e também se fez presente na segunda sessão desta sexta-feira (22) em Spa-Francorchamps. Ameaçadoras nuvens escuras ainda surgiram no céu da pista belga logo após o almoço, mas, nem por isso, os pilotos saíram com pressa dos boxes. Os primeiros minutos da atividade vespertina foram de calmaria e silêncio. Ao menos nos boxes.

Antes do treino, porém, a F1 acompanhou o retorno de Max Chilton ao cockpit da Marussia — as circunstâncias mudaram por lá e Alexander Rossi viu a chance de estrear na F1 ser adiada. Minutos antes da sessão, a Red Bull informou também que, devido a um problema elétrico no motor, Sebastian Vettel estava fora do treino.

E Kevin Magnussen, Jenson Button e Pastor Maldonado foram os responsáveis por finalmente abrir os trabalhos. O dinamarquês, assim como fez pela manhã, logo se colocou à frente, com 1min52s677. Button veio logo atrás. Maldonado tentava o mesmo, mas acabou provocando uma precoce bandeira vermelha.

Na entrada da curva 10, a Pouhon, o piloto da Lotus colocou as rodas na grama e perdeu o controle do carro, batendo forte no muro. Pastor saiu ileso do acidente, mas os fiscais tiveram de trabalhar muito para reparar os estragos — os mecânicos da equipe de Enstone também tiveram muito que fazer mais tarde. Assim, o treino só pôde continuar cerca de dez minutos depois. E aí todo mundo voltou à pista. Button era quem puxava a fila.

O inglês da McLaren logo se colocou na ponta, mas ainda andando na casa de 1min52s. Magnussen e Adrian Sutil completavam o top-3 inicial. Aí Felipe Massa apareceu na frente, já com 1min52s214. Ficou pouco tempo. Em seguida, a Mercedes mandou seus dois pilotos ao trabalho. E Lewis Hamilton saltou para o primeiro lugar, com 1min51s989. Ainda com pneus médios.
Fernando Alonso durante TL2 em Spa (Foto: Beto Issa)
Fernando Alonso tirou o inglês do topo na sequência, ao passar pela linha de chegada quase três décimos melhor. Hamilton daria o troco em seguida. O britânico alcançaria 1min51s276 para voltar à liderança. Enquanto isso, Daniel Ricciardo saía da pista na Les Combes. Não foi o único.

Um minuto depois Esteban Gutiérrez provocou a segunda bandeira vermelha da sessão. O mexicano da Sauber escapou na Blanchimont, rodou e se viu parado em volto a uma fumaça branca. Pelo rádio, o jovem piloto disse que o incidente foi causado por uma falha de câmbio. A paralisação foi curta. Pouco antes, Daniil Kvyat escapara na La Source, mas sem grandes danos.

Quando a sessão foi retomada, a McLaren tratou logo de mandar seus dois pilotos para a pista já com pneus macios. A Force India fez o mesmo com Sergio Pérez. O resultado foi imediato. Magnussen surgiu em primeiro com 1min51s074, mas foi logo superado por Button, que virou 1min50s659.

Só que aí Rosberg e Hamilton também decidiram andar com os pneus macios. O alemão conseguiu uma marca impressionante: 1min49s793. Mas Hamilton fez ainda melhor ao cravar 1min49s189.

Aí Alonso pulou para terceiro na sequência, também já na casa de 1min49s930 com os macios. Felipe Massa também veio bem e colocou a Williams em quarto, com 1min50s327. Button, Bottas, Kvyat, Magnussen, Nico Hülkenberg e Jean-Éric Vergne completavam o top-10 de momento.

Enquanto isso, a Ferrari encara um novo drama nas garagens. Uma falha de ignição no carro de Kimi Räikkönen obrigou o time a manter a F14T #7 no estaleiro. O finlandês tinha apenas o 16º tempo.

Lá na frente, Hamilton e Rosberg já iniciavam a simulação de corrida com os pneus macios. Outro que também se dedicou a fazer quilometragem foi o novato Andre Lotterer. O alemão já tinha 23 voltas completadas nos primeiros 60 minutos. O tricampeão das 24 Horas de Le Mans também mostrou bom desempenho, andando já no ritmo do colega Marcus Ericsson.
Felipe Massa terminou o TL2 em quarto em Spa nesta quinta (Foto: Beto Issa)
Como de costume, o treino entrou no momento, com pouco menos de 20 minutos para o fim, em que todo mundo decide andar em ritmo de corrida, avaliando os dois tipos de pneus e o acerto com tanque cheio. Também é o momento em que a tabela vê poucas mudanças.

Os dois líderes do Mundial começaram a andar na casa de 1min54s com os compostos macios, a avaliação dos médios foi feita já na parte final do treino. E Felipe Massa virava quase no mesmo ritmo dos dois ponteiros.

E assim foi até o fim da atividade. Agora, os pilotos retornam à pista belga neste sábado (22), para mais um treino livre e a classificação, marcada para às 9h, de Brasília.

Pacote GRANDE PRÊMIO para o GP de Abu Dhabi de F1: 
Consulte já as condições especiais para ver a decisão do campeonato

F1, GP da Bélgica, Spa-Francorchamps, Treino livre 2:

1 44 LEWIS HAMILTON ING MERCEDES 1:49.189   26
2 6 NICO ROSBERG ALE MERCEDES 1:49.793 +0.604 28
3 14 FERNANDO ALONSO ESP FERRARI 1:49.930 +0.741 19
4 19 FELIPE MASSA BRA WILLIAMS MERCEDES 1:50.327 +1.138 24
5 22 JENSON BUTTON ING McLAREN MERCEDES 1:50.659 +1.470 31
6 77 VALTTERI BOTTAS FIN WILLIAMS MERCEDES 1:50.677 +1.488 26
7 26 DANIIL KVYAT RUS TORO ROSSO RENAULT 1:50.725 +1.536 25
8 3 DANIEL RICCIARDO AUS RED BULL RENAULT 1:50.977 +1.788 16
9 20 KEVIN MAGNUSSEN DIN McLAREN MERCEDES 1:51.074 +1.885 31
10 27 NICO HÜLKENBERG ALE FORCE INDIA MERCEDES 1:51.077 +1.888 26
11 25 JEAN-ÉRIC VERGNE FRA TORO ROSSO RENAULT 1:51.383 +2.194 26
12 99 ADRIAN SUTIL ALE SAUBER FERRARI 1:51.450 +2.261 29
13 11 SERGIO PÉREZ MEX FORCE INDIA MERCEDES 1:51.573 +2.384 28
14 8 ROMAIN GROSJEAN FRA LOTUS RENAULT 1:52.196 +3.007 25
15 7 KIMI RÄIKKÖNEN FIN FERRARI 1:52.234 +3.045 18
16 17 JULES BIANCHI FRA MARUSSIA FERRARI 1:52.776 +3.587 23
17 21 ESTEBAN GUTIÉRREZ MEX SAUBER FERRARI 1:53.955 +4.766 7
18 4 MAX CHILTON ING MARUSSIA FERRARI 1:54.040 +4.851 18
19 9 MARCUS ERICSSON SUE CATERHAM RENAULT 1:54.050 +4.861 30
20 45 ANDRE LOTTERER ALE CATERHAM RENAULT 1:54.093 +4.904 24
21 13 PASTOR MALDONADO VEN LOTUS RENAULT     2
22 1 SEBASTIAN VETTEL ALE RED BULL RENAULT      
    TEMPO 107% TL2   1:56.832 +7.643  
               
RECORDE MARK WEBBER AUS RED BULL RENAULT RB6 1:45.778 28/08/2010  
MELHOR VOLTA SEBASTIAN VETTEL ALE RED BULL RENAULT RB5 1:47.263 30/08/2009