Hamilton descarta luta pelo título em 2013 e afirma que trabalho na Mercedes vai levar "meses e meses"

Em um discurso bastante cauteloso, Lewis Hamilton afirmou que não se vê na luta pelo título em 2013 pela Mercedes e disse que o trabalho de desenvolvimento do carro alemão vai levar “meses e meses”

Depois de trocar a McLaren pela Mercedes, Lewis Hamilton descartou a possibilidade de lutar pelo título já na temporada de 2013, afirmando que ainda vai levar "meses e meses" para conseguir tornar o carro alemão suficientemente competitivo para fazer frente às principais rivais do grid.  Hamilton, que conquistou o Mundial de 2008 com a equipe inglesa, assumiu o desafio de fazer da esquadra comandada por Ross Brawn um time capaz de brigar de igual para igual com Red Bull, Ferrari e a própria McLaren. Lewis assinou com os germânicos um contrato de três anos.

Lewis Hamilton descartou luta por título em 2013 a bordo do carro da Mercedes (Foto: Red Bull/Getty Images)

Neste ano, a Mercedes conseguiu a primeira vitória desde o retorno da marca como equipe de F1. Nico Rosberg faturou o GP da China, em abril, mas o time não conseguiu manter o mesmo rendimento ao longo da temporada. Atualmente, a equipe ocupa a quinta colocação no Mundial de Construtores.

"Gostaria muito de vencer o campeonato do ano que vem, mas tudo depende do desenvolvimento do carro. Não posso fazer parte desse desenvolvimento até o próximo ano, de modo que tudo já está acontecendo, mas sei que Michael (Schumacher) e Nico estão fazendo um ótimo trabalho", disse o piloto em entrevista ao 'TalkShow'.

"Mas acho que as metas são para o futuro – 2014, 2015 – que é quando as regras mudam também, e isso significa que teremos mais chances. Quando você muda de equipe, e para uma que ainda não foi bem sucedida, não basta apenas mudar. É preciso tempo para isso. Leva meses e meses, e eu já antecipo que será esse o caso aqui", completou.

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube