F1

Hamilton mostra incômodo com comemoração de Vettel em Silverstone: “Vejo como fraqueza”

Lewis Hamilton ainda não superou a derrota no GP da Inglaterra. Já durante os treinos de Hockenheim, voltou à celebração de Vettel com a Ferrari após vencer em Silverstone, quando vibrou pela vitória “na casa deles”. Para Hamilton, um sinal de fraqueza e que não será repetido na Alemanha
Warm Up, de Hockenheim / Redação GP, de Hockenheim
 Lewis Hamilton (Foto: AFP)

O GP da Inglaterra ainda não foi totalmente superado mesmo que a F1 esteja realizando as atividades na Alemanha duas semanas depois. Após Sebastian Vettel falar sobre a acusação e subsequente retratação de Lewis Hamilton sobre a batida que sofreu de Kimi Räikkönen ter sido proposital, agora foi Hamilton quem respondeu sobre a comemoração de Vettel em Silverstone, quando o alemão vibrou por ter vencido "na casa deles". E Hamilton não guardou palavras.
 
De acordo com o tetracampeão mundial, foi uma demonstração de fraqueza de Vettel e da Ferrari. Caso isso se repita neste fim de semana e Lewis vença em Hockenheim, pista bem próxima de onde Vettel foi criado, ele garante que a comemoração do rádio não vai ter provocação. 
 
"Vejo como uma fraqueza mais do que como a necessidade de dizer alguma coisa. Para mim é algo que podemos usar e não me afeta de forma alguma. Bom para eles", disse.
 
Segundo Hamilton, o trabalho da Mercedes é concentrado nela mesma. 
 
"Vamos manter as cabeças focadas, ficaremos quietos e atentos em tentar melhorar o trabalho em todas as áreas. É essa a nossa abordagem no momento. Espero que, quando fizermos o trabalho neste fim de semana, não fiquemos focados em que foi feito na casa de alguém. Não acho que isso seja necessário. Estamos tentando melhorar", seguiu.
Lewis Hamilton (Foto: Mercedes)
Hamilton afirmou também que está extremamente satisfeito com o que tem visto na equipe e que nunca se sentiu tão confiante. 
 
"Nosso trabalho é focar no melhor que podemos fazer. Creio que possamos fazer um trabalho muito bom considerando que algumas coisas que enfrentamos e coisas que mostramos em diferentes corridas. Nunca estive tão confiante no meu time, jamais me senti tão no comando como agora por conta das coisas que aprendi e que estamos enfrentando", falou.
 
"Será divertido para vocês verem como as coisas se darão nos próximos meses. Eu realmente acredito que estamos fortes o bastante para enfrentar o que vier. Eu não ia querer que fosse diferente", seguiu.