F1
30/04/2018 11:57

Hamilton relata infração de Vettel durante safety-car no Azerbaijão e pede punição: “Ele acelerava e freava”

De acordo com Lewis Hamilton, Sebastian Vettel ficou acelerando e freando sob regime de safety-car, uma forma de prejudicar quem vem atrás durante uma relargada. Os comissários ouviram a acusação, mas não aplicaram punições
Warm Up / Redação GP, de Porto Alegre
 Lewis Hamilton (Foto: Steve Etherington/Mercedes)

Do ponto de vista de Lewis Hamilton, Sebastian Vettel merecia uma punição no GP do Azerbaijão deste fim de semana. O britânico acredita que o alemão ficou propositalmente “acelerando e freando” antes de uma das relargadas em Baku, com a intenção de surpreender os adversários na relargada – algo que, de acordo com o próprio Hamilton, não é permitido.
 
“Você não pode acelerar e frear. Não dá para ficar fingindo para o cara de trás. Se não existisse essa regra, você poderia fazer isso até pegar o cara de trás desprevenido”, reclamou Hamilton após o GP do Azerbaijão.
Lewis Hamilton se sentiu prejudicado por Sebastian Vettel (Foto: AFP)

De acordo com Lewis, a suposta infração foi relatada aos comissários de prova, que não viram necessidade de investigação – postura semelhante à adotada no GP da Austrália.
 
“Na Austrália já aconteceu de ele acelerar e frear e eu quase acertei a traseira dele”, seguiu. “[Agora] ele fez quatro vezes e eu preciso falar com o Charlie, porque não compreendo. Eu sei que isso chegou aos comissários, mas eles não fizeram nada. Aparentemente eles disseram que todo mundo estava fazendo mundo, mas é porque nós somos os líderes e isso gera um efeito cascata. Todo mundo faz o que o líder faz. Isso agora gera um precedente e significa que todo mundo vai poder ir e parar durante um safety-car”, continuou.
 
Mesmo se sentindo prejudicado por Vettel, Hamilton venceu o GP do Azerbaijão. A primeira vitória em 2018 veio após um furo de pneu de Valtteri Bottas com duas voltas para o fim.
 
Curiosamente, Vettel é acusado de cometer justamente a mesma infração que marcou o GP do Azerbaijão de 2017. Na ocasião, o alemão se sentiu prejudicado por um ‘brake-test’ do britânico, justamente uma tentativa de atrapalhar quem vem atrás durante uma relargada. Hamilton negou a manobra e o próprio Sebastian se desculpou pelas acusações e por forçar um acidente.