F1

Imprensa italiana diz que Vettel é digno de aplauso e cobra Ferrari por erro com Leclerc: “Ele merece respeito”

A apaixonada imprensa italiana desta vez poupou Sebastian Vettel das críticas e elogiou o trabalho do alemão, que garantiu o melhor resultado da Ferrari até agora na temporada 2019. Por outro lado, detonou Mattia Binotto, chefe da equipe de Maranello, pelo erro cometido com Charles Leclerc, que comprometeu sua jornada no fim de semana em Mônaco

Grande Prêmio / Redação GP, de Sumaré
O fim de semana do GP de Mônaco foi agridoce para a Ferrari. A escuderia de Maranello cometeu um erro clamoroso de cálculo e comprometeu a classificação de Charles Leclerc, que foi eliminado ainda no Q1 e largou em 15º. O fato de ter largado na parte final do grid deixou o monegasco irado e alucinado para fazer uma corrida de recuperação. Depois de boas ultrapassagens sobre Romain Grosjean e Lando Norris, sua corrida terminou depois de tentar mais uma manobra ousada, desta vez sobre Nico Hülkenberg, e teve um pneu furado. Por sua vez, Sebastian Vettel fez uma corrida segura, terminou em segundo e marcou o melhor resultado da equipe na Fórmula 1 em 2019.
 
Talvez pela solidez demonstrada por Vettel, a imprensa italiana desta vez rendeu elogios ao outrora frequentemente criticado tetracampeão. Por outro lado, os jornais locais bateram duro em Mattia Binotto, chefe da Ferrari. A bravura de Leclerc também foi destacada, ainda que com ressalvas: “Ele também precisa crescer”, opinou o ‘Corriere della Sera’.
 
Para o ‘La Repubblica’, “ao menos houve o consolo do pódio do alemão. Vettel fez o máximo possível com uma Ferrari ainda não preparada para lutar com a Mercedes, um segundo lugar inesperado no começo da corrida. Enquanto o pobre Leclerc, que largou quase de Nice, nada pôde fazer em uma pista tão estreita como Mônaco, mas pelo menos sonhou com duas ultrapassagens loucas, que nunca ninguém havia se atrevido a fazer. Aplausos”.
A Ferrari viveu um fim de semana de sentimentos mistos em Mônaco (Foto: Ferrari)
O resultado do GP de Mônaco não convenceu totalmente o ‘Corriere della Sera’, que defende que Leclerc deve ser o primeiro piloto da Ferrari.
 
“Vettel fez um bom trabalho, mas a Ferrari deve apostar tudo em Leclerc. O GP de Mônaco nos fez entender uma coisa: Charles tem classe e coragem natas, e agora Binotto deve favorecê-lo. Mattia deve deixar de fazer promessas que não cumpre. O fato de os ferraristas não melhorarem e nem evoluírem é irritante até para os fãs mais apaixonados”, opinou o periódico.
 
O jornal cobrou duramente a Ferrari e a gestão de Mattia Binotto. “A má gestão da classificação do GP de Mônaco, que comprometeu o talento e a vitória do jovem Leclerc, vai passar para a história. Charles correu com uma ira mais do que justificada. Charles merece respeito, sobretudo da Ferrari, que tem de acordar depois de uma nova vitória da Mercedes. Mesmo ontem, com uma corrida sem emoções, Vettel levou para casa um segundo lugar, mas o chefe tem de tomar decisões às vezes difíceis e guiar o futuro de uma equipe e seus homens”.
 
“O campeonato já era, o resto são histórias aborrecidas. Busque e planifique o futuro, a curto e longo prazo, confiando no desejo, na sensibilidade, na classe e na ira de Leclerc. Se Binotto fizer sua parte, talvez até mesmo os cálculos e as estratégias possam ser precisos e, quem sabe, poderíamos nos aproximar de uma vitória para ao menos interromper essa ditadura da Mercedes”, disparou o jornal.
 
Mesmo acreditando que a Ferrari deve priorizar Leclerc, o diário rendeu elogios à corrida de Sebastian em Mônaco.
 
“Vettel merece um aplauso desta vez: fez uma corrida inteligente, se manteve longe dos problemas e fez o máximo possível ao estar pronto para tirar proveito de uma saída insegura da Red Bull. Charles, pelo contrário, termina quebrado: depois da sua eliminação no Q1, quis demonstrar do que é capaz talvez até demais. Sua primeira manobra é espetacular. Quis exagerar e pagou caro por isso, mas no final foi a Ferrari que complicou sua vida. Ele também deve crescer, assim como os homens de vermelho”, finalizou.


Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.