Norris vibra com dobradinha da McLaren no mérito no GP da Itália: “Não foi sorte”

Lando Norris reforçou que, em que pese os abandonos de Lewis Hamilton e Max Verstappen, a McLaren venceu e conquistou a dobradinha no GP da Itália por amplo merecimento: “O resultado mais doce de todos”

Lewis Hamilton e Max Verstappen bateram no incrível GP da Itália (Vídeo: Reprodução/TV)

A histórica vitória com direito a dobradinha da McLaren no GP da Itália do último domingo (12), com triunfo de Daniel Ricciardo e Lando Norris em segundo lugar, ganhou ares de resultado surpreendente. De fato, já que a equipe de Woking não subia ao topo do pódio desde a vitória de Jenson Button no GP do Brasil de 2012. O último 1-2, então, havia sido no GP do Canadá de 2010. Mas surpresa não significa que a conquista em Monza veio por obra do acaso.

Norris lembrou que a campanha da McLaren ao longo de todo o fim de semana foi notável. A equipe esteve no pelotão da frente desde os treinos livres e consolidou a condição na corrida de classificação, no sábado, com Ricciardo em terceiro e Lando em quarto. Com a punição imposta a Valtteri Bottas por conta da troca do motor, Daniel largou em segundo na corrida principal, no domingo, ao lado de Max Verstappen, enquanto Norris dividiu a segunda fila com Hamilton.

LEIA TAMBÉM
+OPINIÃO GP: Hamilton tem razão: Verstappen teima em ceder e adota posição perigosa
+Hamilton se espanta com atitude de Verstappen após incidente: “Surpreendente”
+Ricciardo amanhece ainda incrédulo com vitória no GP da Itália: “Não consegui dormir”

Lando Norris entrou na onda de Daniel Ricciardo e bebeu champanhe direto da sapatilha (Foto: AFP)

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Como nos velhos tempos, Ricciardo assumiu a liderança na largada depois de passar seu ex-companheiro de Red Bull. Daí em diante, o australiano só não esteve na ponta da corrida por poucas voltas e não por que foi superado, mas em razão da sua ida aos boxes para troca de pneus.

Na visão do prodígio britânico, que alcançou seu melhor resultado na Fórmula 1 no último domingo, o triunfo em Monza somente consolidou um grande trabalho feito por toda a equipe no fim de semana como um todo.

“Acho que muitas vezes você viu outras pessoas vencerem por causa de um pouco de sorte aqui e ali e assim por diante. Mas acho que ao longo de todo o fim de semana fizemos um trabalho muito bom”, disse Lando em entrevista à emissora britânica Sky Sports. “Estávamos no lugar certo e na hora certa, fizemos um bom trabalho com a estratégia”.

“Nós nos colocamos nesta posição melhor. Do meu lado, passando Hamilton, com Daniel também passando [Verstappen], então ele se colocou naquela posição e isso foi porque fizemos um bom trabalho”, reforçou.

“Tínhamos um carro rápido e tiramos o máximo de tudo o que tínhamos, então não acho que tivemos sorte com o que fizemos neste fim de semana. Desde o começo sabíamos que poderíamos ter um bom dia”, salientou o dono do carro #4 da McLaren.

A grande conquista da McLaren tem ainda mais valor, na opinião de Norris, porque na semana anterior, na Holanda, a equipe teve uma jornada ruim: Norris foi o décimo, enquanto Ricciardo terminou em 11º. Nenhum dos pilotos jamais conseguiu ser competitivo em Zandvoort. Dias depois, veio a reação, alcançada de maneira inesperada.

“Nos recuperamos bem de Zandvoort, uma das nossas piores corridas da temporada, para provavelmente a melhor que poderíamos ter. Na verdade, não pode ficar melhor do que isso. Fizemos um trabalho perfeito neste fim de semana, tanto do lado da equipe quanto dos pilotos. Trabalhamos muito bem e não foi por sorte que tivemos isso, o que torna definitivamente tudo um pouco mais doce porque é merecido. Esse trabalho duro e todo o esforço que é empregado aqui na pista e também no McLaren Technology Centre, definitivamente, torna esse [resultado] o mais doce de todos”, disse.

Perguntado se a dobradinha foi facilitada pelo acidente que tirou de combate Hamilton e Verstappen, Norris discordou veementemente. “Tenho certeza que muitas pessoas vão pensar que tivemos sorte porque os outros dois carros abandonaram, mas Daniel estava à frente desde o começo e liderou a corrida, por isso entendo que ele mereceu. E ainda tivemos de fazer algumas ultrapassagens e nos defender ao longo da corrida. Então, sim, foi merecido para todos nós”, concluiu.

HALO SALVA HAMILTON EM BATIDA COM VERSTAPPEN, RICCIARDO VENCE: O GP DA ITÁLIA DE F1 | Briefing

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar