Hamilton e Leclerc são desclassificados do GP dos EUA por infração técnica. Sainz herda 3º

A FIA constatou irregularidade nas pranchas dos carros de Lewis Hamilton e Charles Leclerc. Tais infrações são punidas com a desclassificação, e, com isso, Carlos Sainz herda o pódio no GP do Estados Unidos, enquanto Logan Sargeant marca seu primeiro ponto na Fórmula 1

Lewis Hamilton e Charles Leclerc foram desclassificados do GP dos Estados Unidos, realizado neste domingo (22), em Austin. Após inspeção, a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) constatou irregularidades nas pranchas do assoalho tanto do #44 da Mercedes quanto do #16 da Ferrari. Com isso, Lando Norris sobe para segundo e Carlos Sainz herda pódio.

Hamilton e Leclerc tiveram sentimentos distintos ao longo da corrida americana. Enquanto o heptacampeão vislumbrou até a vitória, cruzando a linha de chegada apenas 2s2 atrás de Max Verstappen, o monegasco sofreu com a estratégia errática da Ferrari, que apostou em apenas uma parada para as 56 voltas. Pole-position, completou apenas em sexto.

Tudo, porém, mudou após a tradicional inspeção que a FIA realiza após a bandeirada. O caso envolvendo Hamilton e Leclerc foi encaminhado à sala dos comissários após ambos terem os carros reprovados. O artigo 3.5.9 do regulamento técnico da F1 fala sobre as especificações das pranchas de madeira, que devem ter 10mm de espessura e o desgaste máximo delas na corrida não pode superar 1mm.

Isso acontece pelo processo de fricção da madeira com o asfalto durante as provas e tem sido acentuado nas etapas com sprint em 2023, ainda mais em um circuito ondulado como o do Texas. Infrações técnicas costumam resultar em desclassificações na F1.

Charles Leclerc completou o domingo desastroso com uma desclassificação (Foto: Ferrari)

Após os representantes de Ferrari e Mercedes serem ouvidos, além do delegado-técnico, o diretor de monopostos e o diretor-técnico da FIA, o órgão regulador emitiu o veredito com a punição clássica. O texto do documento diz que as equipes “reconheceram que as medições realizadas pelo corpo técnico da FIA estavam corretas e que o alto desgaste da prancha dos carros foi provavelmente o resultado de uma pista ondulada com o cronograma da corrida sprint, que diminuiu o tempo de configuração e checagem do carro antes da corrida.”

“Os comissários observam que é responsabilidade do competidor garantir que o carro esteja em conformidade com os regulamentos o tempo todo durante um evento. Neste caso específico, a prancha traseira na área definida no relatório do delegado-técnico estava fora dos limites e do regulamento técnico da Fórmula 1 (artigo 3.5.9 E), o que inclui uma tolerância para o desgaste. Portanto, a punição padrão para violação dos Regulamentos Técnicos é imposta”, seguiu.

“Os competidores são lembrados que têm o direito de apelar das decisões dos comissários, de acordo com o artigo 15 do código esportivo da FIA e o capítulo 4 das regras disciplinares e judiciais da FIA, dentro do tempo limite. As decisões dos comissários são feitas independentemente da FIA e são somente baseadas nos regulamentos e diretrizes relevantes além das evidências apresentadas”, encerrou a entidade no texto.

Sem Hamilton e Leclerc, a dupla da Williams entra na zona de pontuação, com Logan Sargeant enfim marcando o seu primeiro ponto na Fórmula 1 — coincidentemente, em seu GP caseiro.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra, Escanteio SP e Teleguiado.