Verstappen se recupera, contém Hamilton e vence GP dos Estados Unidos de alta tensão

GP dos Estados Unidos deste domingo (22) entrou na lista das melhores corridas da temporada. Com alta tensão e boa briga pela vitória, Max Verstappen levou a melhor

Numa temporada com pequeno número de ótimas corridas, o GP dos Estados Unidos deste domingo (22) entra no topo do ranking de maneira automática. O Circuito das Américas ofereceu uma prova repleta de nuances e com briga de verdade, sobretudo do ponto de vista estratégico, pela vitória. A tensão foi palpável e rendeu um dos memoráveis momentos de 2023. Max Verstappen ainda venceu, como de costume, mas não foi uma daquelas conquistas inapeláveis que a temporada ofereceu tantas vezes.

A vitória foi a 15ª de Verstappen na temporada 2023, o que empata o recorde de maior número de triunfos de um piloto na mesma temporada — número feito por ele próprio no ano passado. Além disso, é a 50ª vitória da carreira, o que coloca Verstappen a uma de empatar com Alain Prost.

Lewis Hamilton nunca esteve distante em rendimento e distância na pista. Quando perdeu a posição e se afastou mais, foi pela demora da Mercedes chamá-lo aos boxes no fim do primeiro stint. Mesmo assim, conseguiu aproximar e chegou a flertar com a possibilidade de vencer a corrida. No fim, não chegou a tanto, mas valeu pelo menos a ameaça.

Lando Norris terminou no terceiro lugar, claramente o máximo para a McLaren na corrida, mas fez isso dando o quanto de trabalho foi possível para Verstappen e Hamilton. E isso após uma bela largada, em que engoliu Charles Leclerc para assumir a ponta.

Atrás deles, Carlos Sainz, Sergio Pérez, Leclerc, George Russell, Pierre Gasly, Lance Stroll e Yuki Tsunoda fecharam o top-10. A melhor volta da corrida ficou Tsunoda, que ainda levou o ponto extra. Fernando Alonso teve problema na suspensão traseira e acabou abandonando a corrida pela primeira vez na temporada justamente quando entrara na zona de pontos após largar do pit-lane.

A Fórmula 1 retorna já no próximo fim de semana, com o GP da Cidade do México, no autódromo Hermanos Rodríguez, para a 19ª etapa da temporada 2023.

*ATUALIZAÇÃO: Horas após o fim da prova, a FIA anunciou a desclassificação Hamilton e Leclerc por reprovação na inspeção técnica. O motivo: irregularidades na prancha do assoalho.

🔴AO VIVO! F1 2023 nos Estados Unidos: tudo sobre a CORRIDA | Briefing

Confira como foi o GP dos EUA:

Apesar do calor permanecer ativo, a temperatura do domingo era menor que a dos dois dias anteriores. Era de 30°C, mas com a umidade dobrando em relação a classificação e chegando a 45%. O asfalto estava em 40°C e mostrava o que os pneus teriam de encarar.

Horas antes da largada, duas equipes tomaram a decisão de invadir o Parque Fechado e mexer nos ajustes do carro. Assim, aceitaram a punição equivalente: largar do pit-lane. Com isso, Kevin Magnussen e Nico Hülkenberg, da Haas, saíam de 14º e 16º, enquanto Fernando Alonso e Lance Stroll, da Aston Martin, deixavam para trás o 17º e o 19º lugares. Tudo para tentar consertar o péssimo começo de fim de semana.

Com isso, a parte de trás do grid mudava. O top-10 seguia igual: Charles Leclerc, Lando Norris, Lewis Hamilton, Carlos Sainz, George Russell, Max Verstappen, Pierre Gasly, Esteban Ocon, Sergio Pérez e Oscar Piastri. Atrás disso, Yuki Tsunoda, Guanyu Zhou, Valtteri Bottas, Daniel Ricciardo, Alexander Albon e Logan Sargeant fechavam a lista de 16 pilotos no grid. Destes, todos saíam de pneus médios. Apenas Hülkenberg e Stroll, do pit-lane, vinham de pneus duros.

No momento em que a largada foi permitida, Norris disparou e não reconheceu Leclerc. Com facilidade, tomou a primeira colocação e foi embora na frente. Sainz passou Hamilton pelo terceiro posto, enquanto Verstappen ganhou uma posição para o quinto lugar. Quem largou maravilhosamente bem foi o companheiro de Norris na McLaren, Piastri, que saiu de décimo para sexto. Ocon, Russell, Pérez e Gasly fechavam o top-10.

Lando Norris tomou a ponta na largada do GP dos Estados Unidos (Foto: Reprodução/F1)

Piastri era tão veloz que atacou Verstappen ainda na primeira volta, mas o tricampeão segurou. Norris, enquanto isso, aproveitou estar de rosto para o vento e abriu 2s5 antes do fim da segunda volta. Ocon, por conta de um toque exatamente com Piastri na largada, avisava a Alpine que tinha dano num dos sidepods. E os comissários voltavam a visar Russell: novamente, como ontem, por levar vantagem ao andar fora da pista na curva um. Mas não teve punição.

Se Ocon tinha problemas, não havia motivo para esperar: Russell passou primeiro, Pérez em seguida. Gasly vinha em seguida e pediu para a Alpine “não deixem Esteban me fazer perder tempo”. Mais atrás, Magnussen era o único dos quatro que largaram do pit-lane que já havia passado alguém que começou na pista. Sargeant, no caso.

O movimento nas primeiras voltas ainda era bastante frenético. Hamilton encostou cada vez mais na traseira de Sainz até fazer o mergulho para ultrapassar e ver o carro vermelho evitar de se engajar numa briga tão cedo. Assim, retomava a terceira colocação.

A situação de Ocon era dramática. Se a Alpine abrira a corrida pensando em se encher de pontos com os dois pilotos, os danos no sidedop tornaram o francês uma preza fácil: antes do fim da quinta volta, estava nas últimas posições e teve de parar nos boxes e abandonar a corrida. Sobraram 19.

Esteban Ocon abandonou logo no começo (Foto: Alpine)

Hamilton continuava na caça das Ferrari e rapidamente após tirar Sainz do jogo, chegou a Leclerc. Assim como o companheiro, Charles também não fez muito jogo duro e permitiu que o heptacampeão tomasse o segundo lugar. E Verstappen passava Sainz logo atrás.

Após uma volta completa no segundo lugar, Hamilton entrava no oitavo de 56 giros 3s atrás de Norris. A situação da Ferrari era de decepção sem competir com Mercedes e Red Bull, além de bem atrás de Norris. Era uma corrida, ao menos naquele momento, para que Sainz e Leclerc se defendessem de Piastri, Russell e Pérez.

A primeira ida aos boxes, inaugurando a janela de pit-stops, teve Zhou partindo para colocar pneus duros na décima volta. Enquanto isso, outra má notícia para Piastri. O australiano deu azar na largada da corrida sprint e perdeu potência e, apesar disso, começara muito bem no domingo. Mas recebeu o aviso de superaquecimento e que teria de levar o carro aos boxes e parar. Assim, sobravam 18. Em seguida, a McLaren informo que o problema fora no radiador e gerou um vazamento d’água.

Já na volta 11, Albon, Bottas e Magnussen foram todos aos boxes para que colocassem pneus duros. Na pista, Verstappen finalmente atacava Leclerc e fazia o monegasco sair da pista na defesa. Max permitiu que Charles voltasse, mas efetuou a ultrapassagem de qualquer forma. Verstappen assumia o terceiro posto e tinha 4s5 de desvantagem para Norris. Hamilton também não conseguira tirar muito até ali e ainda estava 2s8 atrás de Lando.

Oscar Piastri foi outro que abandonou cedo (Foto: Reprodução/F1)

Pérez aproveitou o ensejo para reclamar de Russell. Segundo ele, o inglês já saíra da pista muitas vezes e devia estar sendo punido por desrespeitar os limites da pista.

O próximo a parar foi Sargeant, que voltou logo atrás de Magnussen e tentou atacar, mas não funcionou. De qualquer maneira, 12 pilotos seguiam na pista sem paradas nos boxes, enquanto cinco haviam parado e dois já estavam fora.

Norris apareceu com o primeiro aviso para a McLaren. “Não sei o que está acontecendo entre as curvas oito e nove, mas tive dificuldades com o equilíbrio”, falou. A resposta foi que a culpa podia ser do vento. Verstappen, afinal, também deu leve escapada por ali. Mas Hamilton se aproximava: no fim da volta 17, tinha 2s de frente.

A Red Bull julgou que era o momento de parar. No fim da volta 17, chamou Verstappen para colocar pneus duros e indicou que iria para uma estratégia de duas paradas. Uma volta depois, vez da McLaren fazer o mesmo e chamar Norris. Aí, Sainz e Pérez foram junto. Hamilton ficou e assumiu a dianteira temporária.

Lando Norris fez uma das grandes largadas do ano (Foto: AFP)

A partir daí, Verstappen recebeu uma informação da Red Bull: Hamilton iria para uma estratégia de quatro voltas além do que definira inicialmente. Talvez numa tentativa de fazer somente uma parada. Só que nem tudo era maravilha, porque a Mercedes perguntou se era conseguia aguentar aquilo tudo, e Hamilton disse que não tinha certeza.

De qualquer maneira, Verstappen não havia tirado grande vantagem com Norris apesar de parar antes. Seguia quase 4s atrás, enquanto os dois pintavam nas posições quatro e cinco. Isso, porque Hamilton, Leclerc e Russell seguiam na pista.

Hamilton lutava para resistir aos desejos do pneu de ser trocado. Até escapou da pista em dado momento para aparecer na área de escape, mas, apesar do tempo perdido, seguiu em frente.

Indicação para quem desejava fazer só uma parada era que os dois pilotos que largaram de duros já haviam trocado. Hülkenberg mudou logo, enquanto Alonso parou na volta 20. E Hamilton, irritado ao ser avisado que seria passado por Verstappen quando fosse aos boxes, foi chamado na 21. Seria bastante complicado fazer uma parada apenas e andar mais 35 giros com o mesmo jogo de pneus duros. Em seguida, Russell entrou.

Max Verstappen logo se colocou na briga pela vitória (Foto: Red Bull Content Pool)

A Mercedes perdeu muito tempo para as rivais e ainda não entrou na janela para terminar a corrida sem parar de novo. Um erro estratégico absolutamente grosseiro.

Norris reassumiu a ponta somente na volta 24, quando Leclerc se tornou o último piloto a parar nos boxes. Com tudo restabelecido, Norris tinha 2s5 para Verstappen e 10s para Hamilton. Sainz, Pérez, Leclerc, Russell, Gasly, Tsunoda e Alonso fechavam o top-10. Destaque para a recuperação de Alonso com uma Aston Martin que parecia andar com três rodas até um dia antes. O décimo posto veio ao passar Zhou.

Norris conversava com a McLaren e concordava em mudar a estratégia e passar para o “plano B”. Tentativa visando a vitória em Austin, primeira dele na carreira na F1. Até porque, enquanto quase todo mundo já havia colocado os pneus duros, Verstappen pôs um segundo jogo de médios. Era obrigado, então, a parar de novo em algum momento.

Com a diferença de pneus, Verstappen rapidamente chegou a Norris e entrou na zona de DRS ainda na volta 26. Hamilton recuperava e aparecia 6s5 atrás, mas estava nervoso. “Vocês me deram uma tremenda diferença para encarar”, falou. Foi na 28ª volta que Verstappen passou Lando.

Na Alfa Romeo, pedido para Zhou abrir caminho e deixar Bottas passar. Pudera, Zhou fora o primeiro a parar nos boxes e já tinha desgaste grande. O piloto chinês permitiu e já foi aos boxes para o segundo pit-stop, ao passo que Valtteri seguia na 12ª colocação.

Mesmo após abrir 1s rapidamente e tirar Norris da zona de DRS, Verstappen não conseguiu disparar. Pudera, fora o primeiro dos três líderes e trocar pneus e foi o único a pôr pneus médios. Demorou até Verstappen engrenar um pouco, mas não houve a abertura que se imaginava.

Norris voltou aos boxes na volta 35, tirou o jogo usado e recolocou um jogo de duros novos para ir até o fim. Agora, voltava a ser caçador.

Enquanto Norris retornava entre Leclerc e Russell, a Red Bull respondeu e chamou Verstappen. Mas o pit-stop foi lento para os padrões da equipe, que também punha pneus duros. Hamilton, porém, tinha pneus médios para usar e pararia para colocá-los na volta 40.

Fernando Alonso se recuperava bem quando teve de abandonar a corrida (Foto: Aston Martin)

Verstappen não tinha tempo a perder e logo ultrapassou Leclerc, que mais uma vez ficara na pista e liderou por breve momento. Norris estava pouco mais de 1s atrás, enquanto Lewis retornava dos boxes com 6s5 de desvantagem para o compatriota da McLaren.

Hamilton ia se recuperando, ultrapassava Leclerc na volta 43 e aparecia a menos de 4s de Norris e a 6s de Verstappen. Da Mercedes, vinha o aviso: poupe combustível para atacar no fim.

A Ferrari avisava a Leclerc, único na pista sem uma segunda parada, que teria de mudar a estratégia para o “plano C ou o plano D”. O piloto não gostou e disse que era tarde demais para isso. A corrida, afinal, só tinha mais 12 voltas.

Hamilton logo chegou a Norris e, apesar de encarar resistência, passou e abriu. Tinha fôlego para pegar Verstappen? O que dava para afirmar que é o tricampeão estava irritado. “Essa merda de freio está muito pior que ontem”, reclamou. Depois, repreendeu o engenheiro Gianpiero Lambiase. “Para de falar comigo enquanto eu estiver freando, cara”, disse.

Mesmo assim, as voltas seguintes não mostraram agressiva aproximação de Hamilton. Verstappen mantinha uma base de 5s e caminhava para vencer. Lá atrás, Alonso avisou para a Aston Martin que passou a ter problemas na suspensão traseira e teve de abandonar, pela primeira vez no ano, no meio da recuperação, quando já era nono.

Leclerc, sofrendo com o ritmo dos pneus velhos, recebeu o aviso para não segurar Sainz. Em seguida, também foi ultrapassado por Pérez e ficou mesmo em sexto. Vitória para Verstappen, com Hamilton e Norris no pódio.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

🔴F1 2023 AO VIVO nos Estados Unidos: acompanhe a CORRIDA no GRANDE PRÊMIO

F1 2023, GP dos Estados Unidos, Circuito das Américas, Resultado:

1M VERSTAPPENRed Bull RBPT Honda56 voltas 
2L NORRISMcLaren Mercedes+10.730 
3C SAINZFerrari+15.134 
4S PÉREZRed Bull RBPT Honda+18.460 
5G RUSSELLMercedes+24.999 
6P GASLYAlpine Renault+47.996 
7L STROLLAston Martin Mercedes+48.696 
8Y TSUNODAAlphaTauri RBPT Honda+1:14.385 
9A ALBONWilliams Mercedes+1:26.714 
10L SARGEANTWilliams Mercedes+1:27.998 
11N HÜLKENBERGHaas Ferrari+1:29.904 
12V BOTTASAlfa Romeo Ferrari+1:38.601 
13G ZHOUAlfa Romeo Ferrari+1 VOLTA 
14K MAGNUSSENHaas Ferrari+ 1 VOLTA 
15D RICCIARDOAlphaTauri RBPT +1 VOLTA 
16F ALONSOAston Martin MercedesNC
17O PIASTRI McLaren MercedesNC
18E OCONAlpine Renault NC
19L HAMILTONMercedes DSQ
20 C LECLERCFerrari DSQ
🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra, Escanteio SP e Teleguiado.