Massa diz que Alonso foi companheiro mais duro que Schumacher: “Longa rivalidade”

O brasileiro apontou como a relação com o espanhol foi tão diferente do que a do alemão, a quem encarou como um professor, descartando qualquer tipo de rivalidade

Felipe Massa apontou como Fernando Alonso foi o companheiro mais duro que teve. O brasileiro o comparou com Michael Schumacher e apontou como desenvolveu uma rivalidade de muitos anos com o espanhol.

O ex-Fórmula E chegou à Ferrari em 2006, tendo o heptacampeão alemão como primeiro colega. No ano seguinte, Kimi Räikkönen chegou e já conquistou o título pela escuderia de Maranello, com o asturiano desembarcando no time em 2010.

Ao ser questionado qual o colega mais duro em seus tempos no time italiano, Massa foi direto ao dizer o bicampeão. “Schumacher só corri um ano com ele, era como um professor, não tinha essa rivalidade que tive com Alonso durante tantos anos juntos. Foi uma competição de muitos anos e, sinceramente, foi mais difícil, mas também é certo que eram situações diferentes”, disse em entrevista ao jornal espanhol As.

Massa falou das diferenças nas relações com Alonso e Schumacher (Foto: Reprodução)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

“Como piloto diria Schumacher, claramente. É certo que Fernando não teve tantos carros competitivos como Michael, mas Schumacher ganhou sete campeonatos e venceu 91 corridas. Os números são importantes e isso marca a diferença”, completou o vice-campeão de 2008.

Felipe aproveitou ainda para comentar sobre o retorno de Fernando à F1 em 2021 pela Renault, assumindo a vaga de Daniel Ricciando. “Fernando é um fenômeno, um talento difícil de encontrar entre os pilotos. Tem de lembrar que chega a uma equipe que não está entre as primeiras posições e que esteve anos fora da F1”, falou.

“Não precisa esconder que pode ser um efeito negativo, como foi antes com Schumacher, que ficou três anos fora e não voltou no nível de antes. A idade também é um fator: Fernando fará 40 anos e vai lutar contra pilotos de 20, 25 anos. A idade é um problema, mas temos de reconhecer que Alonso é um talento e pode fazer bem. Para a F1, é muito positivo que Fernando volte”, encerrou.

Na última semana, Massa falou também sobre Lewis Hamilton. O brasileiro comparou o inglês com Schumacher e apontou que ambos são diferentes de quaisquer outros competidores do grid “até mesmo no salário”.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube