McLaren se consolida como terceira força da F1, mas já sofre ameaça clara da Ferrari

Atual terceira força da Fórmula 1, a McLaren tem motivos para celebrar. Dito isso, a ameaça de rivais como Ferrari e AlphaTauri é clara e não abre margem para tranquilidade em 2021

Assista aos melhores momentos do GP da Emília-Romanha de F1 (Vídeo: GRANDE PRÊMIO com Reuters)

Passado o ‘perfeitinho’ GP da Emília-Romanha da McLaren, segundo Lando Norris, a relação de forças da Fórmula 1 começou a ficar mais clara. Por enquanto, a equipe britânica se consolida como a terceira força do campeonato: é a primeira equipe que não fosse a Mercedes e a Red Bull a beber champanhe no pós corrida, empurrada pelo terceiro lugar do britânico em Ímola. Para corroborar a situação, na tabela do Mundial de Construtores figura na terceira posição do certame. Surge a pergunta: alguém terá condições de brigar de igual para igual?

A crescente da McLaren foi percebida logo nos treinos classificatórios em Ímola. Daniel Ricciardo anotou o sexto melhor tempo, seguido de Lando Norris, que largaria em terceiro não tivesse a volta voadora anulada. Isso mesmo, o lugar de honra no grid por pouco não ficou com a equipe inglesa.

Somado ao pódio, o título de terceira força do campeonato é chancelado pela posição no Mundial de Construtores. Com 41 pontos, a equipe de Woking está atrás apenas de Mercedes e Red Bull. Só que nada na Fórmula 1 é conquistado de forma fácil, e a manutenção do posto custará muito trabalho para os britânicos.

A atuação de gala de Norris, levantou ares de esperança na equipe. E o próprio britânico gostou da sensação de subir ao pódio e ser competitivo, tendo previsto mais disso ao longo do ano. “É muito bacana disputar com esses caras. É ótimo estar aqui com o mérito e o ritmo. Espero que possamos ter mais disso no futuro”, afirmou o piloto da McLaren.

Ricciardo não obteve o mesmo sucesso em Ímola e teve de ceder posição a Norris após surgir à frente na largada. “Uma daquelas corridas em que você tem chuva indo para o grid, mas não sabe se vai ser assim todo o tempo. Consegui ir para quinto na largada. Aí a pista começou a secar e não consegui manter um bom ritmo. Na relargada, colocamos pneus macios para tirar o máximo da largada parada. Tentei levá-los até o fim, mas não consegui gerenciar bem. Acho que tanto os traseiros como os dianteiros desgastaram muito. Então, não foi uma grande corrida, mas acho que ficar em sexto é bom para o Mundial de Construtores, ainda mais com Lando em terceiro. Parabéns a ele, grande corrida e ótimo ver que nosso carro tem boa velocidade. A minha não foi nada especial, mas vou continuar a trabalhar e melhorar”, disse o australiano.

Daniel Ricciardo, apenas sétimo colocado em Ímola, não obteve tanto sucesso assim na prova. (Foto: AFP)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Apesar das comemorações, muito trabalho deve acontecer nos próximos meses para que a situação seja mantida. Se Aston Martin e Alpine começaram seus respectivos anos patinando, AlphaTauri e Ferrari mostram que poderão incomodar.

No momento, quem desponta como grande postulante a este terceiro lugar é a Ferrari. Apesar de ter começado mais tímida no Bahrein, a equipe de Maranello obteve ótimos resultados: Charles Leclerc chegou na quarta posição, perdendo sua vaga no pódio nas voltas finais para Lewis Hamilton, e Carlos Sainz Jr. foi quinto, logo acima de Ricciardo.

A AlphaTauri dá sinais de que pode melhorar e eventualmente encostar na briga pelo tão sonhado top-3, tornando a briga pela posição ainda mais interessante. Se em Ímola os resultados não foram bons o suficiente com Pierre Gasly terminando em sétimo e Yuki Tsunoda em 12º, uma evolução na equipe é prevista a ponto de esquentar a briga. A equipe sofreu na Itália com estratégias erradas com o francês e uma série de erros com o japonês.

Com ambas rivais diretas ao posto mostrando que podem melhorar, não há espaço para acomodação em Woking. Se a Ferrari tem Leclerc e Sainz, a McLaren tem o brilho de Norris e a esperança de uma evolução de Ricciardo. A equipe britânica tem uma das melhores duplas de pilotos do grid, ficando à frente no quesito na comparação com Ferrari e AlphaTauri.

Se a máxima de comemorar por um dia e voltar trabalhando dobrado no outro for o lema em Woking, o terceiro lugar momentâneo no campeonato e na relação de forças já não é mais celebrado. É hora de a equipe pensar em repetir a dose na próxima etapa, em Portugal, para manter algum controle na luta pelo top-3 do Mundial da F1.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube