McLaren vê Piastri “inacreditável” em ano de estreia e explica: “Paciência e habilidade”

Estreante na Fórmula 1 em 2023, Oscar Piastri demonstrou "maturidade" e recebeu elogios de Zak Brown

Oscar Piastri surpreendeu em sua primeira temporada na Fórmula 1, porque a partir do momento em que teve um carro competitivo, não decepcionou. A performance chamou a atenção de Zak Brown, CEO da McLaren, que não poupou elogios ao dono do carro #81 e disse ter ficado impressionado com “paciência, atitude e habilidade técnica” do companheiro de Lando Norris em 2023.

Com as atualizações introduzidas pelo time de Woking no MCL60 durante o fim de semana do GP da Áustria, em julho, os pilotos comandados por Andrea Stella passaram a ter a oportunidade de brigar por pódios. Piastri, no entanto, foi além: ele venceu a corrida sprint do GP do Catar, carimbando a sua primeira vitória na categoria — mesmo que tal feito não entre para os números oficiais.

Relacionadas


De qualquer forma, Brown ficou feliz com o desempenho do jovem de 22 anos. “Ele foi inacreditável”, disse o estadunidense ao portal australiano Speedcafe. “Sabíamos que ele era muito rápido, mas, como qualquer novato, especialmente aquele que fica um ano fora do grid, você espera que exista algum tipo de ‘ferrugem’ nele”, explicou, antes de completar: “Não vi nada disso, ou ele se adaptou muito rapidamente.”

O início de temporada ruim da McLaren demandou uma certa dose de paciência por parte de Oscar. No GP do Bahrein, primeira etapa do calendário, o estreante teve de abandonar por causa de um problema em seu motor. Três corridas depois, na Austrália, o jovem de Melbourne somou os primeiros pontos na categoria após terminar em oitavo em sua corrida em casa.

A única vitória da McLaren em 2023 veio com Piastri, na corrida sprint do Catar (Foto: McLaren)

“O que mais me impressionou nele foi a paciência, atitude, habilidade técnica e sua capacidade de se preparar para um fim de semana”, continuou Zak. “Acho que muitos jovens pilotos tentam ir ao limite logo na sexta-feira, e aí acabam batendo e ficam receosos durante todo o fim de semana”, explicou.

“Oscar fazia uma sessão de cada vez, pois sabia que só a partir do Q3 da classificação que realmente contava. Então ele experimentava coisas novas. Ele aprendia, ouvia, conversava com Lando e examinava os dados”, detalhou o dirigente de 52 anos.

“Às vezes, ele entrava no ritmo logo na sexta-feira, outras vezes — como em Mônaco, por exemplo — ele estava meio segundo atrás. Mas quando chegava na classificação, ele conseguia um bom resultado”, sublinhou. “Isso era impressionante. É incrível ter um piloto com esse tipo de maturidade.”

Apesar do fato de regularmente fazer boas sessões de classificação, Brown reconheceu que Piastri possui fraquezas, principalmente durante as corridas, mas que o australiano está amadurecendo e contornando-as bem. “Sua habilidade de corrida está ficando cada vez mais forte, o que é uma parte difícil devido à falta de experiência”, seguiu o CEO, que concluiu justificando as dificuldades encontradas pelo #81: “Esses pneus são difíceis de administrar durante uma corrida, e ele se adapta perfeitamente aos fins de semana.”

A McLaren agendou para 14 de fevereiro a apresentação de seu novo carro para a temporada 2024 da F1. Com a surpreendente recuperação vista na segunda metade do ano passado, a equipe de Piastri e Norris espera dar mais um passo à frente e se tornar capaz de competir contra Max Verstappen e a Red Bull este ano.

A Fórmula 1 retornas às pistas entre os dias 21 e 23 de fevereiro, com os testes coletivos de pré-temporada no Bahrein, no circuito de Sakhir.

:seta_para_frente: Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
:seta_para_frente:Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra, Escanteio SP e Teleguiado.