carregando
F1

McLaren se tranquiliza com contratos expirantes de Sainz e Norris: “Não serão problema”

Com o início da temporada 2020 atrasado por conta da pandemia do coronavírus, os contratos expirantes surgem como problemas para algumas equipes, mas não para a McLaren, que se mostra tranquila com a transição para os motores Mercedes e as negociações para manter Lando Norris e Carlos Sainz

Grande Prêmio / Redação GP, de Campinas
A McLaren não acredita que uma possível extensão da temporada 2020 da Fórmula 1 possa causar problemas contratuais com os pilotos ou com a Mercedes, que vira a fornecedora de motores do time de Woking em 2021.
 
A temporada 2020 está interrompida por conta da pandemia do coronavírus, que forçou o adiamento de sete corridas, além do cancelamento de outras duas. Entre opções trabalhadas pela F1, uma possível extensão para o início de 2021 é estudada.
 
"Eu penso que os contratos, independente de quais, não serão problema. Será fácil achar soluções, porque todos os envolvidos na F1 têm o mesmo interesse. Temos contratos em vigor, e portanto, não há razão para continuarmos com esse plano. Não acho que haverá problema em relação ao acordo com a Renault. É importante citar que temos um ótimo relacionamento lá, que também é aberto e transparente. Não vejo problema", disse o chefe de equipe Andreas Seidl em entrevista ao site da revista inglesa ‘Autosport’.
Carlos Sainz (Foto: Pirelli)
Após três anos de contrato com a Renault, a McLaren retomará a antiga e icônica parceria com a Mercedes, que durou entre 1995 e 2014, rendendo os últimos três títulos de pilotos da escuderia.
 
Além da troca de motores, a permanência da dupla formada por Carlos Sainz Jr. e Lando Norris também é incerta. Ambos estão com contratos expirantes, e o espanhol Sainz é alvo de interesse da Ferrari, segundo informações de jornais italianos como o ‘La Gazetta dello Sport’. Seidl se mostrou tranquilo em relação ao assunto.
 
"Nossa posição, ou o jeito que abordamos as coisas, não mudou. É claro que gostaríamos de ter algumas corridas agora para depois sentarmos e tomar decisões, mas não vejo isso como grande problema no momento", completou.
 

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.