Médico evita estatística que indica morte precoce em 45% dos casos como o de Schumacher

Jean-François Payen, anestesista-chefe do Centro Hospitalar Universitário de Grénoble, afirmou que, pela literatura médica, até 45% dos pacientes com lesões na cabeça têm morte precoce. Médico de Michael Schumacher, entretanto, ressaltou que não trabalha com estatística

Acompanhe o noticiário completo sobre o acidente de Michael Schumacher


(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

Jean-François Payen, anestesista-chefe do Centro Hospitalar Universitário de Grénoble, admitiu nesta segunda-feira (30) que a literatura médica indica que cerca de 40% dos pacientes com lesões na cabeça são vítimas de uma morte precoce.

 
Um dos responsáveis pelo atendimento de Michael Schumacher, Payen afirmou em entrevista coletiva nesta manhã que o heptacampeão ainda está em estado crítico. O ex-piloto sofreu um grave acidente na manhã do último domingo.
A edição 45 da REVISTA WARM UP
Michael Schumacher (Foto: Bruno Terena/Grande Prêmio)
Schumacher estava com o filho de 14 anos esquiando na estação de Méribel, em Saboia, quando caiu e bateu com a cabeça em uma pedra. O germânico estava em um trecho fora do traçado sinalizado, rondando entre duas das mais difíceis pistas da estação de esqui.
 
Michael foi resgatado imediatamente e levado a um hospital local. Na sequência, o ex-piloto de 44 anos foi transferido para o CHU, onde já chegou em coma e foi operado para aliviar a pressão intracraniana. Para garantir uma boa oxigenação do cérebro do germânico, os médicos optaram por manter Schumacher em coma induzido. 


(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

Depois de afirmar que o piloto está em estado crítico, Payer apresentou os números da literatura médica, mas se mostrou ligeiramente confiante na recuperação do competidor.

“A morte precoce por conta de lesões na cabeça, se nos fixarmos na literatura médica, fala em 40-45% dos pacientes”, indicou. “Mas, de novo, isso é uma cifra, uma estatística e eu não trabalho com estatísticas. Eu trabalho com pacientes, então vai funcionar”, finalizou. 

As imagens da carreira de Michael Schumacher
Flavio Gomes: 'Vida loka'

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube