Monza dá resposta e inicia obras de olho em manter GP da Itália de Fórmula 1

O icônico circuito de Monza iniciou obras de infraestrutra para melhor receber os fãs após reclamações de Stefano Domenicali. Os trabalhos devem ser finalizados antes da corrida deste ano no final de agosto

O circuito de Monza, um dois mais icônicos da história da Fórmula 1, iniciou neste começo de ano obras de infraestrutura para melhorar a experiência dos fãs. Os trabalhos no traçado acontecem depois de críticas de Stefano Domenicali, diretor executivo da F1, que reclamou dos serviços apresentados no ano passado.

“O valor histórico de Monza é indiscutível, mas também precisamos acompanhar os novos tempos em termos de serviços, que devem estar alinhados com os preços pagos por quem vem ao autódromo. No próximo ano, teremos ideias claras sobre o futuro”, disse o dirigente em tom de cobrança.

Relacionadas


Monza tem acordo com a Fórmula 1 apenas até 2025, assim como Ímola, que recebe a segunda corrida em solo italiano. A categoria ainda não decidiu se continuará com as duas etapas no futuro ou apenas uma. Nenhum outro circuito recebeu mais provas do que Monza, com 73 no total. O circuito só ficou de fora do calendário na temporada de 1980.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Monza só tem contrato com a Fórmula 1 até 2025 (Foto: Haas)

As obras no autódromo serão justamente para atender aos pedidos de Domenicali. O asfalto do autódromo será repavimentado, um novo túnel de passagem e expansão de outros três, melhorias nas arquibancas e também no pitlane.

“Nosso principal objetivo é atualizar o Autódromo”, disse Angelo Sticchi Damiani, presidente da Automobile Club of Italy (ACI). “Não podemos mais nos dar ao luxo de ter problemas com o fluxo de torcedores e devemos oferecer maior conforto a quem vem ao circuito. Estabelecemos três objetivos para melhor responder aos requisitos feitos, e o primeiro são as passagens subterrâneas”.

“O segundo objetivo está relacionado com as arquibancadas. Ainda temos diversas estruturas provisórias, então vamos construir estruturas mais sólidas que proporcionem todas as comodidades de acordo com o que o público espera hoje. Cada arquibancada será uma ilha com todos os serviços necessários dentro, para que o público não tenha que se movimentar. Por fim, será construída uma cobertura permanente sobre o edifício do pitlane. Os pilares de sustentação serão reforçados porque a estrutura aumentará em altura”, explicou Damiani.

As obras em Monza devem durar 140 dias e a previsão é que fiquem prontas em junho, antes do GP da Itália, que está marcado para os dias 30 de agosto a 1 de setembro.

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.