Ocon pede “pés no chão” à Renault e compara: “A Mercedes é melhor em tudo”

De volta ao grid da F1 em 2020, Esteban Ocon deixou a Mercedes, onde esteve nos últimos anos como reserva e piloto de testes, para assumir o posto de titular da Renault. O francês entende que sua atual equipe tem de melhorar em todos os aspectos para voltar ao topo do esporte

Como fruto do acordo entre Mercedes e Renault, Esteban Ocon deixou o posto de piloto reserva da equipe hexacampeã do mundo exercido nos últimos anos e assinou contrato para ser titular da escuderia francesa a partir de 2020, consolidando assim seu regresso ao grid do Mundial de F1 depois de uma temporada de ausência. O piloto de 23 anos chega a Enstone tendo na retina o tempo de aprendizado na Mercedes, onde viu de perto os motivos que levaram os comandados de Toto Wolff a estabelecerem a atual dinastia na F1.
 
“A F1 diz respeito aos detalhes. E está claro que a Mercedes agora é melhor que a Renault em tudo. Isso faz sentido porque, do contrário, eles não ganhariam esses seis títulos”, salientou Esteban em entrevista concedida à revista ‘GQ Magazine’.
Esteban Ocon vê a Mercedes num patamar bem superior ao da Renault (Foto: Renault)
Com 50 GPs no currículo ao longo de três temporadas, Ocon garante todo o respeito pela nova casa e deixou claro que não vai medir esforços para vê-la novamente como grande força da F1. “No entanto, agora eu sou piloto da Renault e farei tudo o que estiver ao meu alcance para trazer a Renault de volta ao topo”.
 
A Renault vem de um 2019 particularmente difícil depois de ter perdido a condição de quarta força, e melhor do resto, para a McLaren. Ocon chega a Enstone para substituir Nico Hülkenberg ciente que não dá para fazer muito mais do que brigar no meio do pelotão neste ano de regresso ao Mundial.
 
“Precisamos manter os pés no chão e buscar o quarto lugar. Isso é a meta realista para a Renault”, afirmou.
 
“Ainda não temos velocidade para estar no top-3, mas vamos lá. Trabalhamos duro todos os dias para melhorar, mas não é fácil, ainda mais em um ambiente como é o da F1”, concluiu o ex-piloto de Marussia e Force India e atual companheiro de equipe de Daniel Ricciardo na Renault.

Paddockast #51
QUEM VENCEU DRIVE TO SURVIVE 2

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube