Pilotos reagem com silêncio constrangedor em pergunta sobre ação judicial de Massa

Lewis Hamilton, Charles Leclerc, Carlos Sainz, Logan Sargeant e Valtteri Bottas reagiram com silêncio ao serem questionados sobre ação judicial movida por Felipe Massa, que quer ser reconhecido como campeão mundial de 2008

O assunto Felipe Massa chegou aos ouvidos dos pilotos presentes na coletiva de imprensa do GP de São Paulo, realizada nesta quinta-feira (2), mas a opção foi pelo silêncio. Lewis Hamilton, Charles Leclerc, Carlos Sainz, Logan Sargeant e Valtteri Bottas reagiram de maneira silenciosa ao serem questionados sobre a ação judicial movida pelo piloto brasileiro, que busca ser reconhecido como campeão mundial de 2008.

Os cinco pilotos eram os selecionados para a segunda parte da coletiva pré-corrida. Ao serem questionados sobre o que achavam da situação envolvendo Felipe, o único a se manifestar foi Sainz, que respondeu: “Não acho nada”. Hamilton chegou a pegar o microfone e afirmar que “não pensa neste assunto”, algo que já tinha respondido quando o tema chegou na mídia internacional, em setembro.

Relacionadas


Massa busca medidas legais para ser reconhecido como campeão mundial da temporada 2008, na qual foi vice na pista. O estopim foi uma declaração de Bernie Ecclestone, antigo chefão do Mundial, que admitiu ter conhecimento — ainda durante 2008 — da manipulação de resultado da Renault no GP de Singapura daquela temporada.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Felipe Massa venceu o GP do Brasil em 2008, mas não ficou com o título (Foto: Ferrari Media)

Na ocasião, a equipe francesa arquitetou um acidente de Nelsinho Piquet, piloto do time, para facilitar a vitória de Fernando Alonso — o que prejudicou Massa. Oficialmente, o escândalo fora conhecido apenas em 2009, o que impedia qualquer possível ação sobre o resultado esportivo da temporada.

O brasileiro insiste que “nada é contra” Lewis Hamilton, campeão daquela temporada, e que foi atrás daquele que considera seu título depois da entrevista de Ecclestone admitindo que já sabia do episódio. Felipe ainda afirmou que se sente “vítima de uma conspiração”.

“A Fórmula 1 de hoje é diferente da Fórmula 1 daquela época, a FIA de hoje é diferente da FIA do passado”, disse o brasileiro. “Realmente espero que eles entendam que o que aconteceu no passado não foi justo para o esporte e torço muito para que eles resolvam o caso”, afirmou.

“Sou o campeão e sinto isso. Sinto que tenho o título. O 16º campeão da Fórmula 1 pela Ferrari. Provamos naquela temporada que merecemos”, acrescentou. “Aquele foi um campeonato incrível. Foi uma grande luta do início ao fim. Foi um grande campeonato da minha parte. Fui o piloto que mais venceu corridas naquele ano e que largou na pole position mais vezes também”, completou.

GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades AO VIVO e EM TEMPO REAL e cobre o GP de São Paulo de Fórmula 1 ‘in loco’ com Evelyn Guimarães, Gabriel Carvalho, Gabriel Curty, João Pedro Nascimento, Luana Marino, Pedro Henrique Marum e Rodrigo Berton. Em SEGUNDA TELA, o GP acompanha a etapa com transmissões da classificação, da sprint e da corrida. Na sexta-feira, no sábado e no domingo, o BRIEFING repercute tudo que acontece na etapa brasileira.

🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra, Escanteio SP e Teleguiado.