Pirelli leva gama mais dura de pneus para GP da Inglaterra “de muitas coisas novas”

Por conta de fim de semana repleto de novidades, entre elas a primeira corrida de classificação da história, Pirelli define gama mais dura de pneus para o GP da Inglaterra

Austin Hill escapou da confusão e venceu em Knoxville na quarta prorrogação (Vídeo: Nascar)

Com as novidades do GP da Inglaterra em vista, a Pirelli definiu a gama mais dura de pneus para a décima etapa da Fórmula 1, que acontece neste próximo fim de semana, em Silverstone. A fábrica de Milão vai levar os compostos C1, C2 e C3 para a antiga base aérea britânica, que vai receber a primeira corrida de classificação da história da categoria no sábado (17). Mas além da corrida sprint, há também uma outra novidade trazida pela Pirelli com a introdução de uma nova construção dos pneus traseiros, que já foram testados no fim de semana do GP da Áustria.

Mario Isola, chefe da Pirelli na Fórmula 1, ressaltou os desafios que se avizinham para a décima jornada da temporada.

“Muitas coisas novas chegarão no fim de semana em Silverstone. Primeiro de tudo, e mais importante, a introdução das corridas de classificação, a primeira de três para este ano, o que muda completamente a dinâmica e o ritmo do fim de semana, influenciando como os pneus serão usados. As diferentes maneiras que as equipes interpretarão este novo regulamento vão ser algo fascinante de se observar”, afirmou o engenheiro italiano.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Mario Isola, Pirelli, Fórmula 1
Mario Isola, diretor de automobilismo da Pirelli, confirmou gama mais dura para o GP da Inglaterra (Foto: Pirelli)

“Introduziremos também os novos pneus traseiros, que foram muito bem nos testes que realizamos na Áustria. Pensando em Silverstone, será um dos maiores testes para os pneus no ano, graças às curvas rápidas, que possibilitam um maior desgaste, tornando essencial o gerenciamento dos pneus. Outro fator-chave é o clima britânico, que é famoso por sua imprevisibilidade nesta época do ano”, comentou o chefe da Pirelli.

Com uma distribuição diferente dos pneus no fim de semana, as equipes terão de utilizar os pneus macios, C3, para a classificação de sexta-feira, que define o grid da corrida classificatória no sábado.

Já na corrida sprint, a escolha de pneus é livre, e no GP da Inglaterra, no domingo, ao contrário das outras praças, a escolha dos compostos para a corrida também será livre, fugindo da regra que obriga os pilotos a largarem com os compostos utilizados na volta mais rápida feita no Q2, para os dez primeiros do grid.

Por conta disso, doze jogos de pneus serão entregues às equipes, ao contrário dos treze normalmente entregues. A divisão ficará desta forma: dois sets de pneus duros, quatro de médios e seis de macios. Além de seis intermediários e três de chuva.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar