Racing Point se defende e diz que Pérez teria dificuldades sem pit extra em Ímola

O diretor-técnico Andrew Green diz que o acerto de Sergio Pérez não favorecia uma relargada com pneus gastos. A Racing Point fez um pit extra, que acabou com as chances de ir ao pódio

O pit-stop de Sergio Pérez durante o safety-car no GP da Emília-Romanha acabou sendo um erro. O mexicano abriu mão da terceira posição, mas não recuperou terreno com pneus novos e acabou em sexto. Pareceu uma decisão sem sentido da Racing Point, mas o diretor-técnico Andrew Green se explica: seguir com pneus desgastados também deixaria Pérez em posição delicada nas voltas finais em Ímola.

A explicação da equipe é que o acerto do carro dificultava boa performance com pneus desgastados em um curto espaço de tempo – restavam poucas voltas até a bandeira quadriculada.

“A corrida estava andando completamente como queríamos”, recordou Green, falando à revista britânica Autosport. “Até aquele safety-car, o Checo estava controlando tudo e andando em quarto. Ele ganhou terreno ao andar mais tempo com médios e pilotou bem. Estávamos felizes. A pior situação possível era um safety-car. Não estávamos prontos, infelizmente”, lamentou.

Sergio Pérez viu o pódio escapar em Ímola (Foto: AFP)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

“Aquela decisão seria difícil de um jeito ou de outro. Estávamos com pneus duros e o carro foi acertado especificamente para o ritmo em um longo ciclo de voltas. Estávamos nervosos sobre relargar com pneus duros atrás do safety-car. Acho que a gente teria dificuldades. A aposta mais segura, e a que achávamos ser também a mais lógica, era colocar pneus macios novos e parar de se preocupar com isso. Pensamos que os outros fariam isso também, mas sempre depende de como eles acertam o carro para a corrida”, ponderou.

Pérez caiu para sétimo e fez apenas uma ultrapassagem nas voltas finais, sobre Alexander Albon. O mexicano foi sexto e viu Daniel Ricciardo herdar o pódio. A Racing Point reconhece que não tomou a melhor decisão, mas não perde o sono por isso.

“Olhando para trás, a gente deveria tomar uma decisão diferente. Só que, com a informação que tínhamos naquela hora, essa é a decisão que achamos melhor”, encerrou.

Pérez segue sem pódios naquela que é sua última temporada pela Racing Point. O piloto abre caminho para Sebastian Vettel e ainda não tem futuro garantido na Fórmula 1.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube