Räikkönen amarga lanterna do grid sem acidentes ou punições pela primeira vez na F1

Campeão mundial de 2007, Kimi Räikkönen já largou no fundo do grid algumas vezes, mas sempre por problemas no carro ou acidentes na classificação. Por falta de desempenho, a primeira vez chegou no GP da Hungria de 2020

Kimi Räikkönen viveu um sábado para esquecer em Budapeste. Com um carro difícil e de pouca performance, o finlandês vai largar apenas na última posição no GP da Hungria de Fórmula 1, neste domingo (19). O piloto de 40 anos brigou muito com sua Alfa Romeo, mas não conseguiu extrair o melhor desempenho do carro empurrado pelos motores da Ferrari, ficando atrás até mesmo do companheiro Antonio Giovinazzi.

Com o tempo de 1min16s614, o nórdico ficou quase dois segundos atrás de Sergio Pérez, o mais veloz do Q1 em Hungaroring. Sair do fim do grid não é novidade para Räikkönen, mas sempre que isso aconteceu teve alguma interferência de punições, problemas no carro e até mesmo acidente. Por desempenho abaixo dos rivais, é a primeira vez em 18 temporadas na F1.

Räikkonen partiu duas vezes na colocação final do grid em 2003, quando pilotava pela McLaren. Na Espanha, escapou da pista e retornou para os boxes, sem completar a volta. No Canadá, rodou o MP4-17D e também não marcou tempo. No GP de San Marino de 2004, problemas o colocaram na lanterna.

Kimi Räikkönen durante o segundo treino livre na Hungria (Foto: “AFP”)

No GP do Bahrein de 2006, Räikkönen sofreu uma falha na suspensão traseira do carro durante a classificação e acabou no pior posto do grid.

Largar da última posição se repetiria para o campeão mundial de 2007 em mais duas ocasiões. Na etapa de Abu Dhabi de 2013, fez o quinto tempo, mas foi desclassificado após sua Lotus não passar em um teste de deflexão do assoalho. No GP da Itália de 2019, teve de trocar a caixa de câmbio sob regime de parque fechado e largou dos boxes.

Agora, a situação é diferente. A performance errática da Alfa Romeo faz o finlandês partir da rabeira.

Neste domingo, o Briefing entra ao vivo às 9h (Brasília, GMT -3) o pré-corrida do GP da Hungria de F1 com análise da classificação e as últimas informações antes da largada da terceira etapa do Mundial 2020. Inscreva-se no canal do GRANDE PRÊMIO no YouTube e ative as notificações.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube