Red Bull define Verstappen como “melhor piloto” para liderar projeto com novos motores

Atual campeão mundial, piloto holandês assinou renovação de contrato milionária e permanece na equipe austríaca até a temporada 2028 da F1

HORA DA VERDADE: QUAIS PILOTOS PODEM VENCER CORRIDAS NA FÓRMULA 1 2022?

Antes do início da defesa do título mundial conquistado no ano passado, Max Verstappen assinou uma renovação de contrato milionária com a Red Bull. Na quinta-feira (3), o holandês estendeu o seu vínculo com a equipe austríaca até o final da temporada 2028 e vai receber cerca de 50 milhões de dólares por ano – acordo mais lucrativo da história da Fórmula 1. O chefe da equipe, Christian Horner, comemorou a renovação e afirmou que o piloto é o melhor do grid para liderar o projeto com os novos motores a partir de 2026.

O contrato de Verstappen com a Red Bull, que estava em vigor anteriormente, vencia ao final de 2023. Porém, a equipe chefiada por Horner já pensa no futuro da categoria, e o vínculo foi renovado por mais cinco anos. Ao fim do acordo, o piloto vai ter recebido – ao todo – 250 milhões de dólares.

“Max ter assinado com a Red Bull até o final de 2028 é uma verdadeira declaração de intenção”, começou Horner, em nota divulgada pela equipe. Essa parceria tem como objetivo o planejamento a longo prazo, mais especificamente no projeto a partir de 2026, quando a F1 terá um novo regulamento de configuração de motor.

“Ele dará 110% e, com os novos regulamentos do motor para 2026, queríamos garantir que tivéssemos o melhor piloto do grid garantido para aquele carro”, acrescentou. Segundo o site alemão Motorsport-Total, os austríacos estão em negociação com o Grupo Volkswagen e podem ter motores Porsche nos próximos anos.

Verstappen fica na Red Bull até a temporada de 2028 (Foto: AFP)

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Entretanto, além de planejar o futuro, Horner afirmou que a renovação com Verstappen tem como objetivo manter o piloto no topo da categoria, antes da chegada dos novos motores. “Max foi o melhor piloto do ano passado. Ele foi o campeão mundial e mentalmente isso tira essa pressão. Ele tem aquele primeiro sinal na cabeça, mas não acho que alguma coisa vá mudar na maneira como ele corre”, comentou.

Caso cumpra contrato até o final do vínculo, o holandês de 24 anos – que fez a sua estreia pela Red Bull no GP da Espanha em 2016, quando tinha apenas 17 anos e venceu logo na primeira corrida pela equipe – vai completar 12 temporadas com o time. Ele estará com 30 anos ao final do novo vínculo.

“Gosto muito de fazer parte da equipe Red Bull. Escolher ficar até a temporada de 2028 foi uma decisão fácil”, afirmou o campeão do mundo. “Eu amo essa equipe e o ano passado foi simplesmente incrível. Nosso objetivo desde que nos reunimos em 2016 era vencer o campeonato e fizemos isso”, completou.

Com o #1 estampado no RB18 nesta temporada, Verstappen tem como objetivo manter o número em seu carro por mais anos. “Agora trata-se de manter o número um no carro a longo prazo. Depois de vencer o campeonato, minha ambição é ainda ganhar corridas e lutar pelo campeonato novamente”, finalizou.

Leia também

+Sainz vê diferença maior entre gamas dos novos pneus na F1 2022
+Brawn promete avaliação de carros da F1 para evitar “caminhos errados”

A defesa do título mundial conquistado na última prova da temporada 2021 começa no próximo dia 20 de março, no GP do Bahrein. Mas, antes, o holandês vai participar da segunda sessão de testes de pré-temporada, que também será realizada no Circuito de Sakhir, entre os dias 10 e 12 deste mês.

COMO CONFLITO ENTRE RÚSSIA E UCRÂNIA AFETA A FÓRMULA 1 E OUTROS ESPORTES A MOTOR
Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar