Red Bull estuda CEO como substituto e define data para veredito sobre Caso Horner

A Red Bull definiu a próxima semana como decisiva para um veredito sobre Christian Horner, que será julgado pela equipe sobre um comportamento inadequado com uma funcionária. Oliver Mintzlaff, diretor do departamento esportivo, surge como possível substituto

Enquanto a Red Bull se prepara para julgar o chefe Christian Horner a partir da próxima sexta-feira (9), por suposto “comportamento inadequado” com uma funcionária da equipe, informações sobre possíveis substitutos do britânico seguem surgindo na imprensa. Além do diretor de operações Jonathan Wheatley, outro ‘candidato’ ao cargo é o diretor do departamento esportivo dos taurinos, Oliver Mintzlaff.

A informação do jornal inglês The Times dá conta de que Mintzlaff, um ex-dirigente do Red Bull Leipzig, da Alemanha, é um dos nomes considerados pela marca para assumir o posto de Horner caso o julgamento considere o britânico culpado.

“Desde a morte de Dietrich Mateschitz, cofundador da Red Bull, em outubro de 2022, Horner está mais vulnerável”, diz a publicação. “Mateschitz era seu grande aliado e, embora Horner continue recebendo apoio da maioria dos investidores da Red Bull na Tailândia, a relação com a matriz na Áustria é considerada mais difícil”, aponta.

“Ainda assim, há reconhecimento sobre o bom trabalho que ele tem feito, com a equipe vencendo 21 de 22 corridas na última temporada”, diz o periódico.

Mintzlaff assumiu cargo de diretor após reestruturação feita com a morte do fundador Mateschitz (Foto: AFP)

As informações ainda adicionam que Horner foi pego “completamente de surpresa” com as acusações, e estava em uma reunião da Comissão da Fórmula 1, em Londres, quando a notícia sobre a investigação foi divulgada. O julgamento vai servir para esclarecer as alegações de “comportamento controlador relacionado a uma funcionária do staff”.

A funcionária, inclusive, já teria sido questionada e incluiu evidências como parte das alegações. A audiência segue marcada para a próxima sexta, e o plano inicial era que ela acontecesse na sede da Red Bull, em Milton Keynes. Porém, há a possibilidade de que seja transferida para o escritório de um advogado independente em Londres.

Por fim, o jornal afirma que os desdobramentos do julgamento serão analisados ao longo do fim de semana, já que a Red Bull quer tomar uma decisão até, no máximo, a próxima semana. Para a equipe, a situação precisa estar resolvida antes do lançamento de seu carro para a F1 2024, marcado para o dia 15 de fevereiro.

Fórmula 1 retorna às pistas de 21 a 23 de fevereiro, com os testes coletivos da pré-temporada no Bahrein, no circuito de Sakhir.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra, Escanteio SP e Teleguiado.