Ricciardo diz que missão da Toro Rosso em 2013 é melhorar no grid e recuperar terreno perdido para rivais

A última temporada não foi boa para a equipe italiana, que ficou na parte de trás do grid e viu, de longe, os principais concorrentes irem bem. Mas apesar de confiante, o australiano mantém a cautela e deseja, antes de tudo, melhorar no grid da categoria

A Toro Rosso não fez um bom campeonato em 2012 e acabou ficando à frente apenas das equipes que não somaram pontos. E os italianos ainda ficaram muito atrás do desempenho dos principais concorrentes, que apresentaram resultados muito superiores com pódios e até disputas por vitórias.
 

Daniel Ricciardo diz que STR8 tem "pontos positivos" (Foto: Xavi Bonilla/Grande Prêmio)

Mesmo confiante de que o carro desenvolvido para este ano vai superar o modelo da temporada passada, Daniel Ricciardo mantém a cautela e prefere esperar para saber a real posição do STR8 no grid. “Temos alguns pontos positivos e algumas coisas que gosto no novo carro. Nós ainda precisamos entender um pouco mais [o carro], por isso há pontos positivos, mas não acredito que esteja tudo junto”, explicou.

Diferente do chefe de equipe Franz Tost, que colocou o sexto lugar no Campeonato de Construtores como meta para 2013, o piloto disse que o principal objetivo da equipe precisa ser o de recuperar o terreno perdido para os concorrentes. “Obviamente, é nossa meta [ser sexto no campeonato], mas o objetivo real é estar no meio do grid, o que não fizemos no ano passado”, falou o australiano.

“Nós temos as ferramentas para consegui-lo [o sexto posto]. Franz não veio a público falar que estava esperando um milagre. É possível, só temos que esperar até as corridas começarem para ver os pontos fortes e fracos [do carro]”, encerrou Ricciardo, que vai ter o francês Jean-Éric Vergne como companheiro de equipe pelo segundo ano seguido.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube