Grosjean vê F1 como “livro fechado”, mas revela que aceitaria propostas de substituto

Romain Grosjean está feliz com a chegada na Indy, mas reconhece que aceitaria um convite para substituir um piloto infectado pela Covid-19 na Fórmula 1

Romain Grosjean vai correr na Indy em 2021 após fechar uma carreira de quase 200 corridas na Fórmula 1. O franco-suíço alinhará pela Dale Coyne na categoria americana, mas ainda quer ouvir possíveis propostas de retorno ao campeonato que estava desde 2012.

Na coletiva de imprensa de sua apresentação na nova equipe, Grosjean afirmou que a Fórmula 1 já é um capítulo encerrado de sua carreira, mas gostaria de virar um substituto caso algum piloto fique de fora de corridas de 2021 por conta da Covid-19, algo que aconteceu com Lewis Hamilton, Sergio Pérez e Lance Stroll no ano passado.

“Eu acho que é um livro fechado, mas nunca diga nunca. Se existirem oportunidades boas na Fórmula 1, estaria mais do que feliz em aceitar. Eu tenho experiência e acho que consigo me adaptar ao carro”, comentou o piloto de 34 anos.

ROMAIN GROSJEAN
Depois de uma longa passagem pela F1, Romain Grosjean é o mais novo piloto no grid da Indy (Foto: Haas F1 Team)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

“Vimos o Pierre Gasly testar positivo para Covid-19. Ela ainda está aí, então sempre existe o risco de um piloto não competir em alguma corrida. Os mais recentes a saírem da Fórmula 1 como eu, Kevin [Magnussen] e o Alex Albon, então temos a experiência e conhecemos os carros mais recentes, então esperaria receber uma ligação”, seguiu.

Apesar do pequeno desejo de retorno, Grosjean admite que não está disposto a batalhar por pouco caso seja chamado de volta à Fórmula 1. O piloto somou apenas 10 pontos em suas últimas duas temporadas pela Haas.

“Mas algo que aprendi com meu acidente é que a vida é curta, e quero ter a chance de dizer não para alguma coisa. E se for pra estar na Fórmula 1 e só passar do Q1 uma ou duas vezes no ano, este capítulo está fechado. Quero olhar para lugares onde posso correr e tentar vencer”, finalizou o francês, relembrando o grave acidente no Bahrein, sua última corrida na Fórmula 1.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube