Rosberg admite que “largada fez a corrida” e se diz feliz com nova vitória na Áustria: “É uma sensação incrível”

Nico Rosberg tinha de arriscar e arriscou. O alemão admitiu que a largada fez a corrida e que ficou contente por ter conseguido manter um ritmo forte pelas 71 voltas do GP da Áustria, que venceu novamente neste domingo (21). Agora, a diferença para o líder Lewis Hamilton caiu para dez pontos

#GALERIA(5357)
Quando escapou da pista no fim do Q3 no sábado e perdeu a chance de lutar pela pole, Nico Rosberg lamentou, mas disse que precisava arriscar. E iria pensar da mesma forma na corrida deste domingo (21) na Áustria. E foi o que fez. Só que desta vez não havia um roteiro pré-definido, e o dono do carro #6 tratou de escrever a própria história ao largar melhor e arriscar na freada da curva 1, para tomar a ponta do colega Lewis Hamilton.
 
Uma vez na frente, Rosberg não deu chances ao rival. Foi sempre mais rápido e conseguiu abrir uma vantagem consistente, que o deixou livre de ameaças, mesmo nos momentos em que Hamilton pareceu mais veloz. Nico ainda contou com uma falha de Lewis, que ultrapassou a linha limite do pit-lane e tomou uma punição.
Nico Rosberg tomou a frente na largada (Foto: AP)
De qualquer forma, a vitória reduziu para dez pontos a diferença para o ainda líder Hamilton. No pódio, o filho de Keke se mostrou emocionado. “É uma sensação incrível ganhar de novo aqui”, lembrando do triunfo em 2014.

“A largada fez a corrida. Consegui me defender nas duas curvas seguintes e tentei atacar. Estava feliz com o carro e foi muito bom conseguir abrir para o Lewis”, explicou para Gerhard Berger, o entrevistador do pódio.

E ainda prometeu que vai ter atuações semelhantes no futuro. “Eu vou tentar fazer todas as corridas assim, prometo”, completou.

O alemão ainda reiterou a vantagem obtida na largada, mas também revelou que ficou satisfeito por ter conseguido imprimir um ritmo forte durante a prova, que era algo que há tempos buscava. "Eu tive uma boa largada e consegui impor um bom ritmo na corrida, e isso é o que me faz mais feliz. Eu acho que encontrei o que estava procurando no ano passado em termos de desempenho de corrida, e isso realmente é o que tem funcionado para mim neste ano", explicou.
 
Rosberg também revelou que a única preocupação foi com a vibração na parte dianteira do carro durante a prova. "Tinha uma vibração na frente. Eu disse para a equipe ficar de olho, mas no fim deu tudo certo", completou.

A próxima etapa do Mundial de F1 acontece dentro de duas semanas, em Silverstone, na Inglaterra. No ano passado, Lewis Hamilton venceu com a Mercedes.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube