Rosberg ignora perda financeira ao abrir mão de “contrato de ouro” com Mercedes. Jornal alemão fala em R$ 150 milhões

Em entrevista à emissora francesa Canal+, Nico Rosberg admitiu que tinha um contrato de ouro para seguir guiando pela Mercedes na F1, mas frisou que dinheiro não influenciou em sua decisão de deixar as pistas. Imprensa alemã estima que o germânico ‘jogou fora’ € 42,5 milhões por duas temporadas

 

Nico Rosberg afirmou que a questão financeira não teve nenhum peso em sua decisão de deixar as pistas. O germânico anunciou sua aposentadoria com efeito imediato dias após conquistar o título da F1.

 
Falando à emissora francesa Canal+ durante um evento com patrocinadores em Paris, Nico reconheceu que tinha um “contrato de ouro” para continuar com a escuderia de Brackley, mas avaliou que é um privilegiado por não ter mais de se preocupar com isso.
Nico Rosberg não se mostrou preocupado com a perda financeira resultante da aposentadoria (Foto: AFP)

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 3
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);

“Eu tinha um contrato de ouro para continuar, mas o dinheiro não influenciou na decisão”, disse Rosberg. “O dinheiro não estava realmente em meus pensamentos”, frisou.
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

“Obviamente, sei que estou em uma posição privilegiada, uma vez que, graças ao meu trabalho, pude ganhar um montão de dinheiro”, reconheceu.
 
Nico não quis falar em quantias, mas o diário alemão ‘Bild’ afirma que o contrato assinado pelo germânico era de € 42,5 milhões (cerca de R$ 150 milhões) para 2017 e 2018, incluindo um bônus por ser campeão.
 
“Sei que o dinheiro que estava estipulado em meu contrato não me faria mais feliz no futuro, isso é certo”, concluiu.
fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube