Sem condições financeiras, Hockenheim se descarta da F1 para 2019. E Liberty Media negocia retorno a Nürburgring

Longe de encontrar um acordo viável, Hockenheim está fora das discussões para receber GP da Alemanha em 2019. A etapa, que também não aconteceu em 2015 e 2017, ainda pode entrar para o calendário se um acerto for possível entre Liberty Media e o circuito de Nürburgring

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Mais uma vez, Hockenheim vai ficar fora do calendário da F1. O GP da Alemanha, que volta à programação do Mundial nesta temporada em 22 de julho, já está descartado para retornar no ano que vem. Depois de muita negociação sobre as condições de um acordo entre a administração do tradicional circito alemão e o Liberty Media, não se chegou a uma solução que não indicasse perdas para o circuito. Para a prova que vai acontecer dentro de um mês, o diretor-executivo de Hockenheim, Georg Seiler, espera que o público médio seja de 70 mil espectadores, número que, segundo ele, é alto, mas representa um recesso econômico.
 
"Claro que é uma pena que a Alemanha não tenha um GP de F1 no ano que vem. Em nossas conversas com o Liberty Media, deixamos claro que estamos interessados ​​em continuar da F1, se o risco financeiro for reduzido", afirmou Seiler para a revista alemã 'Sport Bild'.
 
"Um esboço foi feito sobre uma possível cooperação com o Liberty Media, em que a nossa condição não importava, nem nos detalhes. Neste sentido, não conseguimos encontrar um modelo viável", acrescentou.
Circuito de Hockenheim está fora do calendário de 2019 da F1 (Foto: Getty Images)
Desde 2008, Hockenheim e Nürburgring se revezam na sede do GP da Alemanha. Porém, pelos mesmos problemas financeiros, Hockenheimring assumiu a inteira participação e passou a ser a única sede recente para a prova alemã. Sem nenhuma negociação que atendesse as condições possíveis para a realização do GP, a etapa germânica ficou de fora em 2015 e 2017.
 
Mesmo com o histórico recente, espera-se que Hockenheim volte ao calendário na temporada 2020.
 
"Pode acontecer graças aos parceiros que estão dispostos a se comprometer financeiramente para garantir a F1 na Alemanha e a se envolver no esporte através de novas opções legais. Até que ponto nossas idéias podem se igualar às da F1 no futuro, vamos ver. O processo ainda não acabou", completou Seiler.
 
É possível, ainda, que o Liberty Media ainda tente negociar com Nürburgring, fora do calendário desde 2013, para que o GP da Alemanha faça parte da temporada 2019 da F1. O calendário oficial ainda não foi divulgado, embora os rumores vindos do paddock da F1 deem conta de um cronograma como o deste ano, com 21 etapas, e a muito possível inclusão de Miami, nos Estados Unidos.
 
"Desde o início de 2017, negociamos com o Liberty Media, e em março passado conversamos sobre novas oportunidades de cooperação. Nossas propostas estão na mesa, agora cabe à Liberty Media decidir", declarou o presidente-executivo de Nürburgring, Mirco Markfort. 
LISTRAS LISÉRGICAS

COM CHICANE E CORES POLÊMICAS, PAUL RICARD DIVIDE OPINIÕES

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height:
0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute;
top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube