Sem ritmo para brigar pelo pódio, Button relata problemas para gerir pneus durante GP da Índia

Piloto da McLaren confirmou que não se deu bem no circuito de Buddh e teve dificuldades ao longo de toda prova indiana. Mesmo assim, ele ainda conseguiu fazer a volta mais rápida da prova no último giro da corrida

Assim como Lewis Hamilton, Jenson Button foi ultrapassado por Fernando Alonso ainda na largada do GP da Índia, que aconteceu neste domingo (28), no circuito de Buddh. Com problemas para gerir o desgaste dos pneus, o inglês não conseguiu ir além da quinta colocação na prova. Segundo ele, o problema acabou deixando ele de fora da disputa pelo pódio.

“Nossos carros sofreram com os pneus macios. Eu estava com dificuldades com a traseira do carro. Não sei se o motivo era ter mais voltas com o pneu macio, mas ele acabou muito rápido. Por isso, foi complicado. Depois, fiquei atrás de [Romain] Grosjean, o que me custou tempo, mas não tinha ritmo para chegar nos carros da frente. O último stint foi bom, mas, com 10s, 11s atrás, era impossível chegar neles”, explicou.

Button terminou atrás dos dois carros da Red Bull, de Fernando Alonso e de Lewis Hamilton (Foto: Red Bull/Getty Images)

Ele acredita que os problemas enfrentados são específicos do circuito indiano, que é pouco usado no ano, e acredita que em Abu Dhabi, próxima etapa, isso não deve acontecer. “Eu sempre tive mais problemas do que Lewis e, talvez, seja nossa maneira de pilotar. Vamos olhar para dados e trabalhar nisso, porque não fomos rápidos o suficiente. É um circuito muito diferente de Abu Dhabi. Este circuito tem um equilíbrio diferente e temos uma limitação diferente”, contou.

“Muitos de nós estavam com dificuldades nos stints longos na sexta-feira para encontrar o acerto ideal e encontrar o pneu certo foi difícil. Mesmo assim, conseguimos fazer algo, mas já era tarde”, lamentou.

Mas mesmo com os problemas, Button ainda conseguiu fazer a volta mais rápida da corrida no último momento da corrida e colocou isso e a primeira volta como pontos positivos no meio do mar da decepção que foi terminar na quinta posição. “A primeira volta foi ótima. Eu passei Lewis [Hamilton] no começo e ele mergulhou para me passar na curva 3. Eu estava tentando ter um pouco de tração para chegar em Mark [Webber], mas Lewis avançou e ficamos lado a lado”, relatou.

“E então Fernando [Alonso] entrou por dentro e conseguiu passar nós dois, mas foi tudo muito, muito divertido. Esse foi o ponto alto da minha prova além, claro, de fazer a volta mais rápida na última volta. Sei que é algo que outras pessoas sempre tentam [Vettel] e conseguem. Ele venceu, mas eu tirei isso [a volta mais rápida] dele”, finalizou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube