Pérez vê “longo caminho pela frente” antes da temporada 2022 e promete “mudar as coisas”

Piloto mexicano, que já tem contrato com a Red Bull para a próxima temporada, nega foco em 2022 após resultados abaixo do esperado neste ano

Ainda em busca da melhor adaptação possível ao modelo RB16B da Red Bullprojetado para o estilo de pilotagem de Max Verstappen — Sérgio Pérez entende que está longe do nível que ainda pode alcançar depois de 15 corridas disputadas nesta temporada. ‘Checo’ até conseguiu uma vitória, no Azerbaijão, e um pódio logo na corrida seguinte, na França. Mas só. De contrato já assinado com a equipe austríaca até o final de 2022, o mexicano foi questionado se já pensa na próxima temporada.

“Não, de jeito nenhum”, disse o piloto ao site britânico GPFans. ‘Checo’ deixou claro que o foco está nesta temporada, não apenas em evoluir dentro da Red Bull, mas também para ajudar a equipe na luta com a Mercedes pelo título. Pérez sabe que desempenha um papel decisivo em tal disputa, sobretudo com o crescimento de Valtteri Bottas nas últimas provas.

“Ainda tem um longo caminho pela frente. Já estive nessa posição antes e vou mudar as coisas. Não tenho dúvidas. Todo final de semana as coisas podem mudar, então estou animado com o resto do ano e estamos em uma grande batalha entre os Construtores (com a Mercedes)”, afirmou o latino-americano.

Nas últimas sete corridas do ano, ou seja, quase metade, Pérez só conseguiu chegar entre os cinco primeiros uma vez, na Itália, etapa que contou com o abandono duplo de Lewis Hamilton e Max Verstappen, envolvidos em um acidente, e vitória de Daniel Ricciardo, da McLaren.

Em três destas etapas, Sergio sequer pontuou, sendo que em uma delas, na Hungria, ‘Checo’ foi abalroado por Valtteri Bottas na primeira curva do GP Hungria e abandonou.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Sergio Pérez até chegou ao Q3 no GP da Rússia, mas ficou com apenas o nono lugar no grid (Foto: Red Bull Content Pool)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Para efeito de comparação, desde o GP da Hungria, em julho, Pérez marcou o mesmo número de pontos que George Russell, da Williams: 16. No entanto, o mexicano reitera que está em sintonia com a equipe e mantém a fé que melhores resultados vão aparecer até o final desta temporada.

“Estamos buscando soluções. Acho que o ritmo melhorou nos últimos finais de semana. Precisamos ir juntos até o final para transformar tudo isso em resultados. Fizemos isso antes e tenho certeza de que podemos fazer de novo. Acredito no time, ainda temos um longo caminho pela frente”, encerrou.

Pérez ocupa a quinta posição no Mundial de Pilotos, com 120 pontos. Além dos dois carros da Mercedes e de seu companheiro de equipe, Max Verstappen, o mexicano também está atrás de Lando Norris, da McLaren, que possui 139. A Red Bull busca uma subida de produção do piloto #11, já que entre os Construtores, a equipe se encontra 33 pontos atrás da escuderia alemã.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar