Wolff sugere acordo Red Bull-Porsche e Horner retruca: “Deveria cuidar da sua vida”

Toto Wolff, chefe da Mercedes, sugeriu que a divisão de motores da Red Bull será adquirida pelo Grupo Volkswagen. Christian Horner não gostou das declarações e respondeu de forma ríspida

Lewis Hamilton liderou a sexta-feira de treinos em Portugal: veja os melhores momentos (Vídeo: GRANDE PRÊMIO com Reuters)

O projeto Red Bull Powertrains começou a render as primeiras cutucadas entre chefes de equipe na Fórmula 1. Toto Wolff, líder da Mercedes, sugeriu que o projeto de motores próprios da equipe taurina será uma parceria com o Grupo Volkswagen para ter o nome da Porsche, o que foi rechaçado por Christian Horner, que respondeu o comentário de forma ríspida.

A história começa ainda em 2020, com o anúncio de que a Honda, fornecedora de motores da Red Bull, vai deixar a categoria ao fim de 2021. Sem outras opções de montadoras para parceria, a equipe austríaca decidiu adquirir a tecnologia dos japoneses para montar sua própria unidade de potência. Para isso, o time conseguiu a aprovação do congelamento de desenvolvimento dos motores da Fórmula 1.

Antes do GP de Portugal, a Red Bull anunciou a contratação de Ben Hodgkinson, chefe de engenharia da Mercedes, para comandar a divisão de motores nomeada Red Bull Powertrains. Christian Horner, chefe do time, comentou que o investimento na divisão própria de unidades de potência é o maior já feito pelo conglomerado desde a entrada na Fórmula 1, em 2005.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Verstappen busca vitória para assumir liderança do Mundial (Foto: Red Bull Content Pool)

Durante a transmissão dos treinos livres do GP de Portugal, Wolff comentou sobre a possibilidade de uma parceria da Red Bull com o Grupo Volkswagen para o desenvolvimento da unidade de potência.

“De um lado, eles estão interessados em construir o próprio motor, mas não é segredo que o Grupo Volkswagen, com suas duas marcas [Porsche e Audi] estão olhando para a F1 e estão participando das discussões. Então, a Red Bull pode a qualquer momento decidir se quer manter a sua unidade de potência ou ir com os alemães”, disse o mandatário da Mercedes.

A resposta de Horner veio rápido, e sugerindo que Wolff cuide dos próprios assuntos. “Toto sempre gosta de pensar que sabe de tudo o que acontece no negócio dos outros. Ele precisa cuidar da vida dele. Vamos construir um departamento fantástico e temos pessoas talentosas chegando. Será integrado ao departamento de chassis. Seremos os únicos além da Ferrari a ter isso. Como vai ser chamado o motor é assunto para outra hora, mas por agora, é um motor Red Bull”, disse o mandatário.

Não é a primeira vez em 2021 que Wolff e Horner trocam cutucadas de forma pública. No início do mês, Toto criticou a postura de Christian e de Zak Brown, CEO da McLaren, que tinha afirmado que era “óbvio” que Max Verstappen e George Russell formariam a dupla da Mercedes em 2022.

“Brown é como Christian Horner, eles só espalham merda. Acho que Zak quer andar junto a Christian, mas não me importo com isso”, disse Wolff sobre o CEO da McLaren ao jornal austríaco Österreich.

A Fórmula 1 volta a acelerar neste sábado em Portimão. A partir de 8h (de Brasília), os pilotos aceleram para o treino livre 3, também com duração de 60 minutos. E às 11h, os competidores voltam à pista para a classificação que vai definir o grid de largada. O GRANDE PRÊMIO acompanha AO VIVO e em TEMPO REAL todo o fim de semana do GP de Portugal de F1. Siga tudo aqui.

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar