Vettel e Leclerc “devem desculpas à equipe”, afirma chefe da Ferrari

Mattia Binotto preferiu não polemizar na esteira de mais uma etapa da temporada 2019 da F1 carregada de polêmica para a Ferrari. Mas depois de ver Charles Leclerc e Sebastian Vettel abandonarem por conta de um toque na Reta Oposta em Interlagos, o dirigente ítalo-suíço entende que os dois devem desculpas à equipe

O insano GP do Brasil deste domingo (17) teve um desfecho desastroso para a Ferrari. Na ânsia de buscar um lugar no pódio em Interlagos nas voltas finais da corrida, Charles Leclerc e Sebastian Vettel disputavam na raça o quarto lugar. Mas após ter sido ultrapassado pelo monegasco no S do Senna, o tetracampeão tentou retomar a posição na Reta Oposta. Os dois se tocaram de leve, mas foi o bastante para destruir a corrida dos dois.

 
Leclerc viu sua jornada acabar ali mesmo, antes da descida do Lago, com a suspensão dianteira direita avariada após a batida, enquanto Vettel teve o pneu traseiro furado, abandonando um pouco mais à frente. Mattia Binotto, chefe da Ferrari, acompanhava atônito mais um momento de desgraça da Ferrari em 2019.
 
Mas pouco depois do fim da corrida, Binotto falou a respeito, mas evitou polemizar, deixando claro que pretende tratar do assunto de maneira interna e discreta.
Mattia Binotto disse que Charles Leclerc e Sebastian Vettel devem desculpas à Ferrari (Foto: Reprodução)
“No calor da emoção, algumas coisas não podem acontecer. Hoje em dia a gente deixa os dois livres para competir, para lutar. Eles estão lutando pelas suas posições no campeonato, e, infelizmente, às vezes isso pode acontecer. Foi um toque muito leve, mas as consequências foram muitos grandes. A gente precisa analisar e, depois, discutir com os dois pilotos”, disse.
 
“Eu já vi os dois pilotos, e já disse que eles devem desculpas à equipe. Eles devem seguir livres para lutar, mas também ter a consciência de que não podem correr com o risco desnecessário de causar uma situação como essa”, criticou.
 
Binotto voltou a afirmar que prefere esperar ‘a poeira baixar’ antes de entender quem foi o culpado pelo incidente.
 
“Estamos todos decepcionados, os pilotos também estão decepcionados, mas no calor da emoção não é o momento de ver. Vamos ter tempo para analisar as imagens e chegar a uma conclusão. Essa é uma situação que vai nos ajudar a entender melhor a situação no futuro. Foi um erro dos pilotos na pista, não tem nada a ver com a questão de liderança na equipe”, assegurou.
 
O GRANDE PRÊMIO cobre in loco o GP do Brasil com os jornalistas Evelyn Guimarães, Felipe Noronha, Fernando Silva, Flavio Gomes, Gabriel Carvalho, Gabriel Curty e Pedro Henrique Marum, e o fotógrafo Rodrigo Berton. Acompanhe todo o noticiário aqui e tudo dos bastidores e das atividades em pista AO VIVO e em TEMPO REAL.

Paddockast # 42
QUEM É VOCÊ NO GP DO BRASIL?

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube