Vettel vê Mercedes 0s4 à frente, mas diz que Ferrari é forte o bastante para ameaçar e lutar por vitórias

Sebastian Vettel até acha que a pole de Lewis Hamilton na Austrália foi um pouco exagerada, mas entende que a Mercedes segue favorita e que a diferença real é de quatro décimos. O alemão, entretanto, afirmou que vê a Ferrari forte o bastante para ameaçar a rival prateada

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Mesmo após a vitória no GP da Austrália, Sebastian Vettel entende que a Mercedes não só segue como favorita, como também é em torno de quatro décimos mais veloz do que a Ferrari. O alemão usou de uma perspicaz estratégia da equipe italiana para surpreender a rival alemã em Melbourne e faturar a corrida que abriu o campeonato. Por isso, o tetracampeão desembarca no Bahrein, neste fim de semana, como líder da F1 2018.

 
"Acho que, se você analisar o ritmo, testar e competir pela primeira vez, está claro que a Mercedes é mais rápida. E provavelmente três ou quatro décimos melhor", afirmou o ferrarista aos jornalistas em Sakhir, palco da segunda etapa da temporada, nesta quinta-feira (5).
 
"Isso também é o que vimos em corrida. Lewis (Hamilton) estava controlando seu ritmo no começo e, depois, quando foi preciso, ele melhorou o desempenho", completou.
Sebastian Vettel lidera a F1 neste início de temporada (Foto: AFP)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Lewis Hamilton cravou a pole-position no Albert Park com seis décimos de vantagem para a Kimi Räikkönen, o segundo colocado. Ao falar da performance do adversário, Vettel diz que a margem realmente foi exagerada. "Na classificação, a diferença foi um pouco maior do que deveria ter sido", disse o piloto. 

 
"Acho que, se você olhar para o treino em si, fica bastante claro que no Q2, particularmente Lewis, não conseguiu fazer uma volta limpa como no Q3. Acredito que Max (Verstappen) cometeu um erro na volta final no Q3, eu mesmo errei também, então acho que, talvez, poderíamos ter ficado mais perto. E essa é a diferença que nós vimos na classificação e na corrida", acrescentou.
 
Ainda assim, o alemão acredita que a Ferrari mostrou na Austrália que é competitiva o suficiente para ameaçar a Mercedes e lutar por vitórias. "É óbvio que sabemos que ainda não somos rápidos o bastante e a Mercedes é melhor neste estágio. Acho que o legal do que fazemos é que você nunca sabe o que vai acontecer, mesmo que seja apenas um palpite. Tenho certeza de que vocês têm muitos números e estatísticas para explicar as coisas, e que isso, às vezes, funciona. Mas tem vezes que não", concluiu.

GRANDE PRÊMIO acompanha os treinos, a classificação e o GP do Bahrein AO VIVO e em TEMPO REAL.

CEDO DEMAIS?

ALONSO ENTRA NO ‘MODO EMPOLGOU’ ANTES DO TEMPO

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube