Villeneuve reconhece boa fase de Stroll, mas mantém críticas: “Não me arrependo de nada do que disse”

Campeão mundial em 1997, Jacques Villeneuve permanece no noticiário da F1 por conta da sua língua afiada. O alvo é, já há algum tempo, o compatriota Lance Stroll. O ex-piloto reconheceu o bom momento do novato, mas manteve as críticas: “Isso não apaga os resultados ruins antes de Montreal”

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

A troca de farpas entre Jacques Villeneuve e Lance Stroll parece não ter fim. O campeão mundial em 1997 se mostrou um crítico contumaz do compatriota e o classificou como um dos “piores estreantes da história”. E mesmo depois dos bons resultados obtidos pelo atual piloto da Williams, Villeneuve não deu trégua ao jovem de 18 anos.

 
No fim de janeiro, Villeneuve elogiou o compatriota: “Ele é rápido e super talentoso”. Mas o discurso mudou drasticamente depois dos testes de pré-temporada. Coincidência ou não, depois que Lance disse que Michael Schumacher, e não Jacques, é seu maior ídolo nas pistas.
 
Villeneuve chegou a dizer que a contratação de Stroll pela Williams foi uma “loucura absoluta” e que Felipe Massa deveria se preparar para ser seu professor para domar o “estilo selvagem” de pilotagem do canadense. De fato, Lance teve um começo difícil e só conseguiu pontuar na sétima etapa da temporada, justamente em casa, quando cruzou a linha de chegada do GP do Canadá em nono.
Stroll segue sendo criticado por Villeneuve (Foto: Reprodução/Twitter)
Duas semanas após os primeiros pontos, Stroll surpreendeu e, em meio a uma corrida insana, subiu ao pódio do GP do Azerbaijão ao terminar a corrida em terceiro lugar. Aí foi a vez de o novato responder ao “sempre negativo” Villeneuve: “Não importa o que ele fala”
 
Mas Villeneuve deixou claro que não volta atrás no seu discurso, em que pese os bons resultados obtidos pelo compatriota. “Eu era crítico com ele no começo da temporada em razão dos seus resultados. Simples assim. Quando ele era 1s mais lento que seu companheiro, não posso dizer que ele é brilhante? Por que as pessoas se ofendem por isso? É a verdade”, bradou o ex-piloto ao diário ‘Le Journal de Montreal’.
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Quanto à boa fase de Stroll, Villeneuve reconhece: “Sou o primeiro a admitir isso. Ele teve problemas, mas manteve a compostura. Mas isso não apaga os resultados ruins antes de Montreal, de modo que não me arrependo de nada do que disse”, bradou.

 
Stroll disputa neste fim de semana o GP da Áustria, a nona etapa da temporada 2017 do Mundial de F1. O GRANDE PRÊMIO acompanha tudo AO VIVO e em TEMPO REAL por meio do novo livetiming.
POSTURA DA GLOBO NA CORRIDA DO MILHÃO DA STOCK CAR MOSTRA DESPREZO PELO AUTOMOBILISMO

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height:
0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute;
top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube