Wehrlein entra na fila por vaga na Force India e revela início de negociações para temporada 2017

Tão logo Nico Hülkenberg foi anunciado como o novo piloto da Renault para a temporada 2017 da F1, Pascal Wehrlein foi apontado pela imprensa europeia como seu potencial sucessor na Force India. E o alemão confirmou que já iniciou as conversas com a escuderia anglo-indiana para substituir seu compatriota

O anúncio da contratação de Nico Hülkenberg pela Renault abriu uma cobiçada vaga na Force India. Afinal, muitos são os interessados em defender a equipe, que luta pelo quarto lugar do Mundial de Construtores com a Williams. Um dos pilotos cotados em suceder Hülkenberg é o compatriota Pascal Wehrlein, hoje na Manor. O jovem alemão, inclusive, já começou as negociações com a escuderia baseada em Silverstone.
 
Pascal tem um importante trunfo: o apoio maciço da Mercedes, responsável por encaixá-lo na Manor depois de ver o piloto conquistar o título do DTM no ano passado. Com uma ajuda providencial de Toto Wolff, chefe da Mercedes na F1 e diretor-esportivo da marca, o alemão conseguiu um lugar na Manor para iniciar sua carreira como piloto titular. E Wehrlein vem correspondendo bem e fazendo boas participações quando o seu carro permite, chegando inclusive a somar um ponto, deixando a Manor à frente da Sauber no Mundial de Construtores.

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);

Pascal Wehrlein já negocia sua ida para a Force India em 2017 (Foto: Getty Images)
Wehrlein já ocupava o posto de reserva na Mercedes enquanto espera por uma chance de suceder Nico Rosberg ou Lewis Hamilton, que têm contratos em vigor até o fim de 2018. 
 
“Na verdade, há uma vaga na Force India, e claro que nós estamos em conversas com eles. Vamos ver como isso vai se desenrolar. No momento, estou focado em fazer o melhor trabalho possível pela Manor. Queremos terminar a temporada em alta”, afirmou Wehrlein em entrevista ao site ‘GP Update’.
 
Werhlein entende que a abertura de uma vaga na Force India não chegou a surpreendê-lo. “Para mim, não foi uma surpresa que haveria um assento na Force India. Primeiro, houve os rumores sobre Sergio [Pérez], e logo depois que ele assinou, o foco foi Nico. Não há fumaça sem fogo”, filosofou.
 
Além de Wehrlein, outro candidato a suceder Hülkenberg na Force India é Kevin Magnussen. Sem esperanças de continuar na Renault, o dinamarquês, segundo a imprensa do seu país, iniciou conversas para correr ao lado de Pérez em 2017.

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube